Breaking News  
Ações: conheça os 10 maiores prejuízos até agora Investimentos

Ações: conheça os 10 maiores prejuízos até agora

Conheça as ações que apresentaram o maior prejuízo na Bovespa até agora

Lucas Bassotto
Lucas Bassotto

A montanha russa das ações

Se é possível ter excelentes ganhos com a renda variável, principalmente em ações, também é possível ter grandes perdas. Reunimos as 10 ações que mais deram prejuízo na BOVESPA até agora e colocamos em um gráfico completamente interativo. Caso queira conferir as perdas com maior detalhe, basta passar o mouse pelo gráfico.

O destaque negativo vai para a Sabesp, que apresentou uma redução de 45,2% de seu lucro líquido no trimestre em relação ao mesmo período de 2017. Isso fez com que as suas ações despencassem na BOVESPA, somando uma perda acumulada de 52,21% no ano de 2018.

As concessionárias de rodovias também são o destaque negativo da lista. A Ecorodovias e a CCR apresentaram quedas quase iguais em percentual. As concessionárias vêm sofrendo ao longo do ano com citações na lava-jato, o que desacreditou muitos investidores. As duas concessionárias somam uma perda de 70,9%, um grande prejuízo caso um investidor azarado tenha as duas ações em sua carteira.

A segunda ação que mais apresentou desvalorização foi a administradora de shoppings a BR MALLS, que vem apresentando seguidas quedas no lucro líquido nos últimos anos, segundo diversos relatórios trimestrais. Por conta disso, não chega a ser nenhuma surpresa a perda de 43,51% do valor de sua ação até aqui.

Perda média de 30,17% até agora

Se você por acaso tem todas as ações do gráfico em sua carteira de investimentos, você acumulou um prejuízo de cerca de 30,17% até agora. Ainda assim, as 10 maiores perdas da BOVESPA estão longe de superar as ações que apresentaram o maior ganho. Subtraindo os maiores ganhos das maires perdas, o lucro líquido foi de 23,17%, o que é ainda excelente e melhor do que investimentos em renda fixa.

Você pode conferir as ações mais rentáveis até agora no artigo abaixo:

BOVESPA: As 10 ações mais rentáveis até agora

Para investir em renda variável, no caso das ações, é preciso aprender a lidar com perdas. O mercado de ações é extremamente volátil, por conta disso, é muito mais arriscado em comparação ao investimento em renda-fixa. O investidor deve ter um interesse em consumir notícias de mercado, economia, se mantendo atualizado em relação às empresas nas quais se está investindo.

Caso você queira começar a investir nesse mercado, o Cointimes tem um artigo completo explicando como iniciar nesse tipo de ativo. Se você está procurando ganhos melhores, faz todo sentido compor ao menos 5% de seu portfólio com renda variável. No entanto, recomendamos procurar um profissional especializado para isso.

Glossário:

SBSP3 – Ordinárias da SABESP

BRML3 – Ordinárias do BRMALLS

ELET6  – Preferenciais da ELETROBRÁS

ECOR3 – Ordinárias da EcoRodovias

CCRO3 – Ordinárias da CCR Rodovias

CIEL3 – Ordinárias da CIELO

QUAL3 – Ordinárias da Qualicorp

KROT3 – Ordinárias da Kroton

UGPA3 – Ordinárias da Ultrapar

BRF3 – Ordinarias BRF Foods

Caso tenha gostado, compartilhe com seus amigos nas redes sociais. Se quiser continuar recebendo conteúdos como esse, favorite o Cointimes e ative as notificações clicando no notificações

Lucas Bassotto
Lucas Bassotto

Sou Lucas Bassotto, graduando em Economia. Um grande entusiasta do mundo da criptoeconomia. Atualmente trabalho na Foxbit produzindo conteúdo.