Passfolio

A queda de mais de 10% nas ações da Coinbase ocorreu na segunda-feira (27) após recomendação de venda do Goldman Sachs.

Ontem, como publicado pelo Cointimes, os analistas do grupo financeiro Goldman, liderado por Will Nance, escreveram uma nota aos clientes sugerindo que o potencial para grandes quedas de receita da Coinbase seria um motivo para vender as ações da exchange. 

Na mesma data, o Goldman Sachs reduziu a meta de preços das ações de US $70 para $45, implicando uma queda de 28% em relação ao preço de fechamento de sexta-feira.

Segundo a nota, os preços atuais das criptomoedas e a queda nos volumes de negociação indicam novas quedas na receita da Coinbase que, historicamente, gera mais de 90% de sua receita com as taxas de negociação.

Passfolio

Sugestão de leitura: Um estudo em vermelho: O inverno cripto de 2018 e o que podemos aprender com ele

Os analistas esperam que a receita da Coinbase caia 61% em 2022, 73% só no segundo semestre deste ano. Se os analistas do Goldman estiverem corretos, a Coinbase poderia ver o preço de suas ações baixar mais 20% .

As ações da Coinbase têm caído desde que se tornaram públicas em abril de 2021, quando sua valorização marcava mais de US $86 bilhões. O valor de mercado da empresa agora está abaixo de US $12.5 bilhões, uma queda de 85% desde sua cotação direta.

Leia também:

Passfolio