Um adolescente estadunidense suspeito de liderar o maciço hack no Twitter e o golpe CryptoHealth que prometia duplicar bitcoins está sob custódia.

Um jornal local da Flórida noticiou nesta sexta-feira (31) que Graham Clark, um morador de Tampa, 17 anos, foi detido na sexta-feira pela manhã e enfrenta 30 acusações criminais relacionadas ao hack. Clark é acusado de planejar todo o esquema que roubou mais de 12 BTC.

E, apesar de ser menor de idade, segundo o advogado do Estado Andrew Warren “as leis da Flórida dão grande flexibilidade e permitem julgar um menor como um adulto, em um golpe de fraude financeira como esse”. O suposto hacker foi processado com 30 acusações criminais.

Veja também: Scam alert: cuidado com seu Twitter e seu Youtube

Como o jovem conseguiu invadir centenas de contas do Twitter

O ataque aconteceu no dia 15 de julho e invadiu 130 contas no Twitter, incluindo de políticos importantes como Barack Obama e Joe Biden, e tentou enganar suas centenas de milhões de seguidores. O golpe chegou a arrecadar mais de R$ 678 mil.

O Twitter alegou que a invasão foi provavelmente possibilitada por um golpe de engenharia social direcionada de spear phishing contra seus funcionários.

Esse ataque se baseia em direcionar emails contra uma pessoa ou empresa na intenção de roubar dados importantes. As mensagens procuram passar a maior credibilidade possível, no entanto, tentam levar o usuário a clicar em links suspeitos de sites que contém malwares para serem instalados nos computadores das vítimas.

Atualização: enquanto escrevíamos a matéria, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, através do Justice.gov revelou a identidade dos outros dois participantes no crime.

Um deles sendo Mason Sheppard, conhecido como “Chaewon”, de 19 anos, residente do Reino Unido, ele foi acusado de conspiração para cometer fraude virtual, conspiração para lavagem de dinheiro e acesso intencional a um computador protegido.

O terceiro é Nima Fazeli, conhecido como “Rolex”, de 22 anos, residente de Orlando, Flórida, ele foi acusado apenas de ajudar a favorecer o acesso intencional de um computador protegido.

No anúncio, o advogado do Estado David Anderson resolveu deixar um recado impactante para os hackers:

“O anúncio de hoje demonstra que a alegria de hackers nefastos em um ambiente seguro por diversão ou lucro terá vida curta. A conduta criminal pela Internet pode parecer furtiva para as pessoas que a praticam, mas não há nada furtivo nela. Em particular, quero dizer aos que desejam violar a lei, que violem, nós encontraremos você.”

Leia também: Ataques de phishing! Veja como proteger seus bitcoins