Cointimes
Altcoins

Após ataque a fungibilidade no Bitcoin, Monero dispara nesta sexta

Símbolo do Monero e astronauta de fundo

Um dia após o primeiro bloco com transações seguindo as diretrizes da Agência de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC) dos EUA ser minerado na rede do bitcoin, a criptomoeda Monero dispara e é discutida como uma solução para os problemas de fungibilidade do Bitcoin.

Como mostramos no texto “Bitcoin está sob ataque, primeiro bloco “limpo” é minerado – Entenda”, a pool de mineração MARA começou a censurar transações de bitcoin que não correspondiam aos critérios de AML (medidas anti-lavagem de dinheiro) da OFAC.

A história repercutiu nos círculos mais antigos do mercado de criptoativos, levando desenvolvedores e influenciadores de peso a se pronunciarem contra a pool. Alguns sugeriram mais medidas de privacidade no protocolo e carteira, enquanto outros acreditam que a falta de incentivos financeiros para censurar transações será o suficiente para resolver o problema.

Monero, hedge contra a falta de privacidade?

Contudo, alguns membros da comunidade se voltaram a criptomoeda monero. É o caso do bitcoiner JuanGalt:

“Só para constar. Estou preocupado com privacidade e fungibilidade do #Bitcoin a longo prazo. Espero que isso mude. E então eu estou interessado em hedges honestos. #monero é o único que eu estou ciente até agora.” tuitou Juan. 

Conhecida pela sua privacidade, anonimato e fungibilidade, o criptoativo cujo símbolo é XMR subiu 0,41% na última hora, 20,61% nas últimas 24 horas e 25% em 7 dias. Essa alta fez o Monero se aproximar da sua alta história feita em 09/01/2018 quando bateu US$542. 

Até mesmo o desenvolvedor do bitcoin e maximalista Peter Todd afirmou ter monero justamente por sua qualidade como moeda privada. Outros investidores antigos como Roger Ver e Dollar Vigilante já confirmaram que contam com a criptomoeda anônima em seu portfólio. 

“Eu meio que desejava que o Monero tivesse vindo antes do Bitcoin, pois eu acho que o monero é melhor”, afirmou Roger Ver.

Já para Dollar Vigilante, o Monero é a “segunda vinda do bitcoin”.

 Diferente do bitcoin, cujas transações são completamente públicas, as transações de monero são protegidas por forte criptografia. Por este e outros motivos, hackers, ativistas e pessoas que dependem da privacidade estão migrando para moedas com recursos não encontrados no Bitcoin

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Sair da versão mobile