Cointimes
Bitcoin

Atualizações de protocolo do Bitcoin ainda em 2020?

bitcoin atualizações de protocolo 2020

Pieter Wuille, desenvolvedor do Bitcoin, abriu o pull request para Schnorr, Taproot e tapscript há apenas 2 dias atrás. É provável que vejamos essas atualizações chegarem ao protocolo ainda em 2020.

Neste tópico, Wuille assegura que a implementação das propostas estarão condicionadas à obtenção de apoio da comunidade. “Foi aberto aqui [apenas] para demonstrar as alterações de código que implicariam.” terminou o desenvolvedor.

A comunidade do github parece ter recebido bem a proposta. Leia os comentários aqui.

Leia também:
++ Criptomoedas para ficar de olho em 2020
++ O que é blockchain? Como funciona a tecnologia?

Schnorr/Taproot/Tapscript, o que significam?

As assinaturas Schnorr são consideradas por muitos criptografistas como o melhor tipo de assinaturas no campo.

Eles oferecem um alto nível de correção, não sofrem de maleabilidade, são relativamente rápidas na verificação e, talvez o mais interessante, permitem que a matemática seja executada com eles.

Para citar um benefício concreto para o Bitcoin: Várias assinaturas podem ser agregadas em uma única assinatura, o que poderia, por exemplo, incentivar economicamente as transações CoinJoin para melhorar a privacidade.

Adicionar assinaturas Schnorr ao protocolo Bitcoin já está em andamento há algum tempo. Mas, no ano passado, os desenvolvedores que trabalhavam em uma proposta de assinatura da Schnorr, como os desenvolvedores da Blockstream Pieter Wuille e Jonas Nick e Anthony Towns da Xapo, revelaram planos ainda mais ambiciosos.

As assinaturas Schnorr serão propostas como parte de uma atualização maior do protocolo soft fork chamada Taproot, uma proposta do colaborador do Bitcoin Gregory Maxwell, que foi inspirado por uma proposta mais antiga chamada MAST (Merkelized Abstract Syntax Tree).

Frações de bitcoin podem ser trancadas de forma que possam ser gastas em várias condições diferentes, por exemplo, exigindo prazos, números secretos de vários participantes para concordar em desbloquear as moedas.

Com o MAST, todas as diferentes condições são agrupadas e incluídas em uma árvore Merkle: uma estrutura de dados criptográficos compacta. As moedas seriam então essencialmente trancadas no hash final desta Árvore Merkle, a Raiz Merkle.

Para gastar as moedas, você só precisa revelar a condição que acaba usando. As formas alternativas pelas quais as moedas poderiam ter sido desbloqueadas permanecem ocultas para sempre.

O Taproot, então, é baseado em uma realização interessante: não importa quão complexa, quase toda construção do MAST poderia (ou deveria) incluir uma condição que permita a todos os participantes concordar com o resultado e assinar juntos uma transação de liquidação. Esse “fechamento cooperativo” anularia todas as outras condições.

O Taproot aproveita essa percepção e utiliza as assinaturas Schnorr para fazer com que a cooperativa se pareça com uma transação regular.

Simplificado, o fechamento da cooperativa seria feito com uma assinatura agregada, que se parece com uma assinatura regular.

Ao fazer isso, a construção do MAST permanece completamente oculta para o mundo exterior! Isso beneficia a privacidade e a eficiência.

O Taproot também pode vir com uma versão atualizada da linguagem de programação do Bitcoin, Script, chamada Tapscript. Isso também tornaria mais fácil adicionar novos recursos (“códigos OP”) à linguagem de programação do Bitcoin posteriormente.

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Sair da versão mobile