Passfolio

O Banco Central, responsável pelo desenvolvimento da CBDC brasileira, lançou nesta terça-feira (30) uma edição especial do LIFT para avaliar casos de uso para o Real Digital, citando DeFi e IoT.

O Laboratório de Inovações Financeiras e Tecnológicas (LIFT) avalia agora a viabilidade da digitalização da moeda e a sua possível integração com outras tecnologias. Segundo um comunicado enviado à imprensa, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, lançou hoje a nova versão do laboratório de pesquisa durante o último webnário que discute o Real Digital.

Com o LIFT Lab também surgiu a sigla RBDC, Real Backed Digital Currency, ou seja, uma moeda digital apoiada por reais.

O LIFT Challenge Real Digital promete ser configurado como um ambiente colaborativo virtual ao reunir um público maduro de instituições de pagamento, bancos, fintechs e empresas de tecnologia.

A iniciativa é realizada pela Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac), em parceria com o Banco Central. Os participantes do mercado podem desenvolver um produto minimamente viável (MVP) para o desenvolvimento de soluções inovadoras que beneficiem a população e o funcionamento do sistema financeiro.

Finanças Descentralizadas e Internet das Coisas

Além da participação dos proponentes do projeto, o Banco Central do Brasil também permite que outros fornecedores de soluções tecnológicas possam sugerir ideias, além de acompanhar e avaliar outros projetos.

Em linha com o foco do desafio, o BC dará preferência para a seleção de projetos sobre as seguintes categorias de casos de uso em ambiente online:

  • Entrega contra Pagamento (DvP da expressão em inglês delivery versus payment) voltado à liquidação de transações com ativos digitais, tanto nativos do ambiente digital quanto tokenizados;
  • Pagamento contra Pagamento (PvP da expressão em inglês payment versus payment) voltado ao câmbio entre moedas;
  • Internet das coisas (IoT da expressão em inglês internet of things) voltado à liquidação algorítmica ou diretamente entre máquinas;
  • Finanças descentralizadas (DeFi da expressão em inglês decentralized finance) voltado à definição de protocolos com liquidação baseada em uma CBDC e tendo em vista requisitos de conformidade e supervisão estabelecidos em norma.

Veja mais informações no site da iniciativa.

A NovaDAX está cheia de novidades!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil agora ZEROU as taxas para saque em real!

A NovaDAX também conta taxa zero para transações de Bitcoin e mais de 110 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.