Cointimes
Bitcoin

Banco estima que Bitcoin vai absorver US$ 24 bilhões do auxílio emergencial americano

Torneira de dinheiro

Nesta segunda-feira (15), o banco de investimentos Mizuho Securities Co., uma empresa subsidiária integral do Mizuho Financial Group, revelou os resultados de uma nova pesquisa que diz que uma grande quantidade de dinheiro proveniente de estímulos emergenciais encontrará seu caminho nos mercados de ações e na economia das criptomoedas.

Os participantes da pesquisa de Mizuho ganham menos de US$ 150 mil por ano e as estimativas suspeitam que 10% dos US$ 380 bilhões em cheques diretos do auxílio emergencial irão para bitcoin e ações.

Cerca de US$ 24 bilhões serão usados para comprar Bitcoin

A empresa japonesa de investimentos e valores mobiliários, Mizuho Securities, entrevistou recentemente 235 indivíduos que ganham menos de 12,5 mil dólares por mês. A pesquisa cobriu despesas de estímulo ou o que eles esperam que os americanos comprem com os cheques diretos.

Do colossal pacote de ajuda de US$ 1,9 trilhão assinado pelo presidente dos EUA, Joe Biden, US$ 380 bilhões são destinados para pagar diretamente às famílias, semelhante ao coronavoucher brasileiro. A pesquisa publicada recentemente diz que o banco estima que cerca de 10% ou US$ 40 bilhões do financiamento de estímulo chegará às ações ou será usado para comprar bitcoin.

“A pesquisa prevê que o bitcoin será responsável por 60% do gasto total de investimento incremental. Calculamos que poderia adicionar até 2-3% ao valor de mercado atual de US$ 1,1 trilhão do bitcoin”, explica o diretor-gerente da Mizuho, ​​Dan Dolev.

Depois que os americanos receberam cheques de estímulo direto de US$ 1.200 e, em seguida, US$ 600, presumiu-se que muitas pessoas gastaram seus fundos em criptomoedas. Por exemplo, em meados de abril, o CEO da Coinbase, Brian Armstrong, tuitou sobre um gráfico que mostrava um aumento nos depósitos de exatamente US$ 1.200 na exchange.

O último projeto de lei diz que os americanos que ganham US$ 75.000 ou menos por ano receberão um pagamento de US$ 1.400. Casais que ganham US$ 150.000 ou menos por ano podem receber até US$ 2.800 e um casal com dois filhos pode receber até US$ 5.600 em financiamento de estímulo direto.

Participantes da pesquisa ‘preferem bitcoin a ações’

Também foi divulgado esta semana que os americanos já estão recebendo dinheiro de estímulo do governo dos EUA. Dos 235 participantes da pesquisa da Mizuho Securities, 200 disseram que esperam pagamentos de estímulo nos “próximos dias”. Cerca de dois em cada cinco destinatários do cheque de estímulo direto dizem que uma parte dos fundos será alocada para fins de investimento. A pesquisa também observou que os participantes da pesquisa também “preferem bitcoin a ações”.

No que diz respeito às ações, os participantes da pesquisa mencionaram a compra de ações de empresas como Square, Paypal, Mastercard e Visa. Com o bitcoin (BTC) incluído nesses pesos pesados ​​financeiros, a tecnologia financeira (fintech) parece estar na vanguarda dos investimentos.

Além da Mizuho Securities, o estrategista-chefe de ações dos Estados Unidos da Goldman Sachs, David Kostin, diz que as famílias dos Estados Unidos levarão a demanda por ações líquidas a novos níveis. “Esperamos que as famílias sejam a maior fonte de demanda por ações este ano”, explicou Kostin.

Veja também: Pesquisa: 50% das pessoas entre 33 e 44 anos se envolveram com criptomoedas

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Sair da versão mobile