Enquanto o Bitcoin é negociado por volta de US$ 11.067, superando os 61 mil reais, a taxa de hash continua em alta e batendo novos recordes.

De acordo com a empresa de análise de dados Glassnode, o hashrate do Bitcoin atingiu os 170 exahash por segundo pela primeira na história.

Gráfico da taxa de hash do Bitcoin comparado ao preço da moeda. Fonte: Glassnode.
Gráfico da taxa de hash do Bitcoin comparado ao preço da moeda. Fonte: Glassnode.

O indicador mostra a quantidade de poder computacional que é alocado para a mineração de bitcoin, e que garante a segurança da rede.

“É um aumento de cerca de 40% desde o halving em maio, aumentando substancialmente a segurança da rede.”, comentou a Glassnode em um tweet.

Um alto nível de hash é saudável para a rede pois a encarece ataques como o de 51%, onde uma única entidade consegue minerar mais blocos do que todo o resto, e portanto pode reorganizar a rede realizando gastos duplos.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

Vale notar também que o aumento no número de máquinas minerando a criptomoeda é um indicador de sentimento positivo para o preço, pois isso demonstra que os mineradores acreditam que o custo da mineração valerá a pena futuramente.

O indicador de medo e ganância do criptomercado também corrobora com essa tese, com o índice saindo do “medo” e adentrando a área neutra. No entanto, geralmente é a área do medo que é usada como indicador de compra, e a euforia como possível venda.

Indicador de medo e ganância. Fonte: Alternative.
Indicador de medo e ganância. Fonte: Alternative.

Leia também: Como minerar Bitcoin? Como funciona a mineração?


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!