Cointimes
Criptomoedas

Bitcoin defende importante faixa de preços, mas outra criptomoeda sobe 25%

Gráfico de preço das criptomoedas

Foto: Kanchanara/Unsplash

Enquanto o bitcoin (BTC) se mantém acima de US$ 20 mil, com ganhos de 1% no gráfico diário, a polygon (MATIC) apresenta a maior alta dentre as principais altcoins.

O mercado cripto passou por outro volátil dia de negociações após os últimos comentários do presidente do Banco Central dos EUA (FED), mas o BTC conseguiu defender os seus níveis de preços anteriores em meio ao pessimismo do mercado.

FED reafirma o combate à inflação, como o BTC é afetado?

O último fim de semana foi um dos piores em termos de movimentos de preços do BTC, pois a moeda caiu para uma mínima de 18 meses de US$ 17.500. Isto veio depois de perder quase 50% do seu valor em menos de dez dias.

No entanto, os touros se intensificaram neste ponto e não permitiram mais declínios. Pelo contrário, eles empurraram o ativo para o norte, e o bitcoin se viu negociando acima de US$ 20.000 na segunda-feira.

Chegou a atingir o pico de US$ 21.500, mas falhou naquele ponto e recuou em cerca de US$ 1.000. Depois vieram os comentários do presidente do FED ao Congresso dos EUA, nos quais Jerome Powell disse que o banco central continuará aumentando as taxas de juros para tentar combater a inflação.

O aumento das taxas de juros geralmente resulta em queda para os mercados de renda variável, e acabam incluindo as criptomoedas. Os títulos públicos rendem mais e os investidores ficam receosos com ativos considerados de alto risco.

Ao entregar a notícia, o bitcoin começou a cair e desceu abaixo de US$ 20.000, mas isso durou pouco. No momento da escrita desta matéria, o ativo está acima de US$ 20.600, e sua capitalização de mercado está próxima de US$ 400 bilhões.

Gráfico semanal do BTC/USD. Fonte: CoinMarketCap.

Notáveis relevantes para o BTC

O analista Jeffrey Gundlach, CEO da DoubleLine Capital, previu que apesar de alguns sinais positivos, não se impressionaria se visse o BTC caindo para cerca de US$ 10.000.

A última pesquisa da Arcane Research mostrou que os mineradores de bitcoin tiveram que vender todos os seus BTC minerados em maio para lidar com a queda dos preços.

Michael Sonnenshein, o CEO da Grayscale (que administra o maior fundo de bitcoin do mundo), argumentou que o recém-lançado ETF de short de Bitcoin é um bom sinal para a indústria de criptomoedas.

MATIC lidera alta do mercado cripto

O Ether (ETH) continua com sua luta para recuperar de forma decisiva os US$ 1.100. Ontem, ele mergulhou abaixo dessa linha, mas um pequeno aumento de 2% em uma escala diária empurrou o segundo maior criptoativo para pouco acima disso.

O BNB subiu 5% em um dia e ficou perto de US $225. ADA, XRP, DOT, e DOGE também registraram alguns ganhos desde ontem.

Solana aumentou em mais de 7% e negocia acima de US$ 37. Shiba Inu está entre os ganhadores mais substanciais, após outro salto de 9%. Consequentemente, a SHIB está agora em US$ 0.00001.

No entanto, a MATIC está acima de todas com um enorme aumento de preços de 25%. Como resultado, o ativo decolou para 50 centavos de dólar.

Mais ganhos diários vêm do Cosmos (15%), Enjin Coin (15%), Uniswap (13%), THORChain (13%), The Sandbox (12%), Storj (11%), e outros.

A capitalização do mercado de criptomoedas aumentou em cerca de US$ 30 bilhões em um dia e está acima de US$ 916 bilhões agora.

Veja também:

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Posts relacionados

Reforma da previdência em cheque; Maia quer abandonar articulação

Cointimes
22 de março de 2019

Tendências sociais favorecem BTC e ETH em vez altcoins, revela Santiment

Ana Bondance
13 de julho de 2022

EOS – O que é? Onde comprar?

Neto Guaraci
4 de junho de 2018
Sair da versão mobile