Cointimes
Bitcoin

Bitcoin está sendo vendido com premium de 650%, por $75 mil no Zimbabwe

Bitcoin em cima da moeda do zimbabwe

O preço Bitcoin começou sua onda de correção há poucos dias, saindo de 13.700 dólares para menos de 10 mil enquanto escrevemos essa matéria.

Mas não é em todo lugar do mundo que isso acontece, o preço do Bitcoin pode variar absurdamente entre diversos países, o caso que mais chama atenção é o de Zimbabwe. Por lá, um bitcoin pode ser vendido por um premium massivo de 650%.

Exato, 650%! A plataforma LocalBitcoins Zimbabwe mostra o Bitcoin sendo negociado a 75.000 dólares, enquanto o Bitcoin está pouco abaixo dos 10 mil.

Sem confiança no Estado

As políticas econômicas do Zimbabwe quebraram o país, o Dólar Zimbabuense (ZWD) era tão desvalorizado que seria possível com 1 dólar comprar 35 quadrilhões de Dólares Zimbabuenses.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

O governo do Zimbabwe deixou todos os seus cidadãos trilionários, e em 2015 resolveu tirar sua moeda de circulação, trocando-a por dólares.

Nota de 100 trilhões de dólares do Zimbabwe

Recentemente o ZWD voltou, mas a população prefere o Bitcoin mesmo com um preço premium. O papelzinho colorido do Zimbabwe não vale muita coisa.

O Bitcoin já é a 8° maior moeda do planeta. Em uma década o Bitcoin conseguiu superando até o Real.


Quer conhecer tudo sobre essa criptomoeda? E ficar por dentro do futuro do Bitcoin? Confira a maior publicação sobre Bitcoin já feita no Brasil! O Cointimes Report | Bitcoin:

https://cointimes.com.br/product/cointimes-research-01-bitcoin/

BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!

 


 

Related posts

Possível golpe de Estado nos EUA e bitcoin supera US$36 mil

Gustavo Marinho
4 meses ago

Deveríamos apreciar o Ethereum como Wall Street aprecia o Facebook, diz Novogratz

Gustavo Marinho
1 ano ago

Tether imprimiu US$1 bilhão antes da alta, coincidência?

Gustavo Marinho
7 meses ago
Sair da versão mobile