Cointimes
Altcoins

Bitcoin Genesis Day e cenário dos países da América Latina em 2022 é desafiador – Resumo de Mercado

Melhores ações para ganhar com bitcoin

Nesta segunda-feira (03) o Bitcoin (BTC) continua consolidando seu preço em cerca de US$ 47.000, após não ter conseguido superar os US$ 48.000 horas atrás.

A maioria das altcoins também estão atipicamente calmas desde o início do ano novo, com algumas exceções, como UNI e AAVE. Confira também no primeiro Resumo de Mercado do ano o cenário desafiador para as economias dos países da América Latina em 2022. 

Ranking de Criptomoedas – Fonte: CoinGoLive.com

Bitcoin Genesis Day

O bitcoin experimentou altas flutuações de preço pela última vez no final de 2021. Um salto súbito de preço levou-o para cerca de US$ 48.500, mas os ursos foram rápidos em interceptar o movimento.

Nas horas seguintes, eles reduziram o ativo em aproximadamente US$ 3.000, e o BTC atingiu o mínimo de US$ 46.000. Ontem, o bitcoin começou a se recuperar e foi negociado em torno de US$ 47.000.

Nas últimas 24 horas, o BTC iniciou outra subida que resultou em US$ 48.000. No entanto, ele falhou em romper esse nível, e a criptomoeda agora é negociada em torno de US$ 47.000 mais uma vez. 

Consequentemente, sua capitalização de mercado permaneceu estagnada abaixo de US$ 900 bilhões 13 anos após o lançamento da rede. Sua dominância líquida aumentou para 78,34%

O dia 3 de janeiro marca o Bitcoin Genesis Day, amplamente comemorado pela comunidade Bitcoin como o dia em que o primeiro bloco de BTC foi lançado em 2009.

O site Proof of Keys celebra este evento anual encorajando os usuários de Bitcoin a assumir o controle de seus ativos. 

Países da América Latina estão entre os mais atrasados na recuperação econômica pós-pandemia

Ao mesmo tempo em que métricas mostram que os preços das ações brasileiras estão em níveis historicamente baixos, o cenário para 2022 se mostra desafiador: as taxas de juros devem permanecer elevadas; a inflação pode continuar acima da meta do BC; o crescimento deve ser baixo; e ainda haverá as incertezas características de um ano eleitoral.

Não só o Brasil, mas a América Latina toda vai enfrentar um cenário desafiador em 2022. Os países da América Latina estão entre os mais atrasados na recuperação econômica pós-pandemia, e a perspectiva para 2022 é desafiadora. 

Analistas veem a consolidação de um quadro de baixo crescimento e inflação alta, com consequente aumento da pobreza e da fome – dois fatores que tendem a manter a insatisfação social elevada.

“A América Latina já era a região mais desigual do mundo e o quadro social piorou em 2020 e 2021”, diz Alberto Ramos, economista e diretor de macroeconomia do Goldman Sachs para a América Latina. 

“Agora, velhos inimigos, como crescimento baixo e alta inflação, encenam retorno.”

Para as sete maiores economias da região – Brasil, México, Argentina, Chile, Colômbia, Peru e Equador -, Ramos prevê crescimento médio de 2% em 2022. A inflação deve ficar em 4,5%, sem contar a Argentina, com uma taxa de mais de 50% ao ano, e o Equador, que tem economia dolarizada.

Dólar (USDC) fecha em R$ 5,60 após subir 0,42% em 24 horas. 

Altcoins 

Embora as altcoin estejam acostumadas com uma maior volatilidade, os primeiros três dias de 2022 foram exatamente o oposto, pois a maioria dos ativos permaneceu calmo. 

Ethereum (ETH) continua indecisa entre a linha de preço de US$ 3.800. A segunda maior criptomoeda ultrapassou esse nível ontem, mas diminuiu ligeiramente desde então e agora fica um pouco tímida. 

Os ganhadores mais significativos vêm da indústria DeFi. O token nativo de Yearn.Finance (YFI) lidera a tendência com um aumento de 11,3%. Como resultado, o YFI ultrapassou US$ 40.000. 

Aave (AAVE) segue com um salto de 10,8% para US$ 284. O Uniswap (UNI) é o próximo, com um aumento de 9,94% levando o UNI para mais de US$ 18. 

O resultado das principais altcoins nas últimas 24 horas é o seguinte: Ethereum (+1,79%), Binance Coin (+0,84%), Solana (-1,17%), Cardano (+0,17%), Ripple (-0,92%), Terra (+3,63%), Polkadot (+2,11%), Avalanche (-3,91%), Dogecoin (-0,38%), Shiba Inu (-0,52%) e Polygon (-1,80%). 

De acordo com o CoinGoLive, a capitalização de mercado de todos os ativos cripto fica em torno de US$ 2,38 trilhões nesta segunda-feira.


Acompanhe as notícias do mercado cripto no grupo do Telegram do Cointimes (acesse) e tenha um ótimo dia de negociações.

Posts relacionados

Venezuela posiciona mísseis na fronteira com Brasil

Cointimes
22 de fevereiro de 2019

“Bitcoin vai atingir US$500.000”, diz CEO da Ark Invest Cathie Wood

Gustavo Marinho
19 de maio de 2021

BlockTrends, evento da QR Capital, conecta tecnologia blockchain ao mercado financeiro

Cointimes
13 de agosto de 2019
Sair da versão mobile