Coingoback

No início do ano a CNN chamou o Bitcoin de “investimento da década”, e em entrevista recente para a CNBC os bilionários irmãos Winklevoss, co-fundadores da exchange Gemini e do Facebook, afirmaram que o criptoativo deve repetir esse feito na próxima década.

Segundo Cameron e Tyler Winklevoss, os irmãos conhecidos por uma longa batalha legal contra o ex-sócio Mark Zuckerberg, o Bitcoin deve atingir US$ 500.000 até 2030, multiplicando o preço em até 25 vezes. Somente em 2020 o preço do bitcoin mais do que duplicou de 7 mil dólares para US$ 19.000.

“Nossa tese é que o Bitcoin é o ouro 2.0 e vai [abocanhar o mercado de] ouro. Se isso acontecer, terá de ter uma capitalização de mercado de US$ 9 trilhões”, explicou Tyler.

E não são só eles que apostam pesado no criptoativo.

Investidores devem se preocupar com inflação

Paul Tudor Jones, há cerca de 7 meses, foi o primeiro grande gestor de fundos a apostar publicamente no Bitcoin como hedge para a inflação. “Estamos testemunhando a Grande Inflação Monetária – uma expansão sem precedentes de toda forma de dinheiro, diferente de tudo o que o mundo desenvolvido já viu”, disse o bilionário em nota enviada aos investidores do fundo Tudor BVI Global Fund.

De acordo com Cameron Winklevoss, a proteção contra a desvalorização do dinheiro fiduciário é de extrema importância para os investidores, que devem perceber a importância da escassez do Bitcoin rapidamente.

“Acho que muitos investidores estão chegando e percebendo que a inflação, há um espectro de inflação por aí, e como você se protege contra isso? Acho que não há muito debate sobre toda a dívida que aumentou nos EUA, a impressão de dinheiro, então como você se defende contra isso?

Creio que muitas pessoas estão começando a perceber que o bitcoin é realmente a melhor defesa e oferece a oportunidade de um retorno assimétrico de algo como 25 a 40x daqui. Não acho que exista um ativo no universo que possa oferecer esse tipo de potencial de forma confiável e proteger contra a inflação.”

Sobre a dificuldade de utilizar o bitcoin para todo tipo de transação, Cameron acredita que basta a criptomoeda superar o ouro para obter amplo sucesso e adoção.

“Ele realmente não precisa ser um ótimo meio de troca, ele só precisa ser melhor que ouro e é melhor em todas as áreas. O software do Bitcoin pode ser enviado pela Internet, como e-mail, ouro é hardware e é difícil de transportar”, disse Cameron Winklevoss.

As regulamentações também não são uma preocupação para os gêmeos bitcoiners, que acreditam em uma “regulamentação saudável e cuidadosa”.

“Em 2013, havia uma dúvida sobre se o bitcoin seria proibido. Já ultrapassamos isso. Acreditávamos em uma regulamentação saudável e cuidadosa. Não vemos que isso não continue. Achamos que o bitcoin veio para ficar, achamos que a regulamentação cuidadosa em torno dele nos EUA e em outras jurisdições sofisticadas também veio para ficar”, disse Tyler Winklevoss.

“O Bitcoin ainda é o ativo de melhor desempenho do ano, mesmo em comparação com ações”, acrescentou.


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!