A importância e o pioneirismo do Bitcoin fazem com que ele sirva de guia para as tendências de várias moedas alternativas, mas será que há exceções para essa regra?

Quem se atualiza sobre o mercado de criptomoedas ocasionalmente vê o preço das moedas alternativas, as chamadas Altcoins (Alternative coins) acompanhar as variações do Bitcoin, indicando uma correlação entre os valores. 

Mas será que essas mudanças são sempre proporcionais? Se hoje o Bitcoin valorizasse, por exemplo, 50%, será que todas as Altcoins acompanhariam esse percentual?

O que são Altcoins?

As Altcoins vêm surgindo após o lançamento do Bitcoin, e levam esse nome exatamente por serem criadas como alternativas à moeda cunhada por Satoshi Nakamoto. Ao passo que o Bitcoin foi criado para solucionar problemas como o gasto duplo e a descentralização financeira, as Altcoins são desenvolvidas com propostas diferentes, para atender seja qual for a necessidade para a qual seus criadores tenham uma solução.

Afinal, qual a relação entre o Bitcoin e as Altcoins?

Atualmente, o Bitcoin representa para o criptomercado o que o dólar representa para as moedas fiduciárias (fiat). Ou seja: assim como as movimentações do dólar servem de base para a valorização ou desvalorização de várias moedas ao redor do mundo, o que acontece com o Bitcoin impacta a maioria das criptomoedas alternativas.

Por serem relativamente recentes, as criptomoedas ainda são uma tecnologia muito volátil, e se essa volatilidade vale para o Bitcoin, que foi pioneiro no mundo digital e está há anos se firmando como uma fonte confiável de finança descentralizada, ela certamente também se aplica aos projetos que vieram depois.

Essa é uma tendência que podemos observar inclusive entre algumas das Altcoins mais conhecidas e sólidas do mercado. A Ethereum, por exemplo, tem seguido as sucessivas baixas recentes do Bitcoin.

Gráfico com velas e linhas de tendência.

Os investidores que vêm do mercado financeiro tradicional assumem um risco ao apostar em Altcoins, e quando eles observam que essas moedas estão em momentos de baixa, a tendência é que mudem seus investimentos para meios mais seguros, como renda fixa e títulos públicos, para preservar capital.

Porém, nem sempre as Altcoins seguem os mesmos caminhos do Bitcoin, seja em relação às altas ou às baixas, e mesmo quando seguem, nem sempre o tamanho da movimentação é proporcional. Um dos casos recentes mais emblemáticos é o do AXS, token principal do jogo Axie Infinity: enquanto o Bitcoin valorizou 59,36% em 2021, o criptoativo do game teve um impressionante crescimento de  17,239% no mesmo período.

O fato é: com o passar do tempo, as tecnologias evoluem muito, e suas aplicações nos projetos também, fazendo com que vários projetos se valorizem, independentemente da performance do Bitcoin. Ou seja, sim, há uma relação forte entre o Bitcoin e as Altcoins, mas ela não é absoluta e não ocorre sempre na mesma proporção!

Você tem interesse nesse tipo de análise de mercado e outros conteúdos sobre trading? Então entre já no Discord da Foxbit, uma comunidade fantástica para traders de cripto!