Se você está acompanhando de forma mais rotineira o mercado de criptomoedas, acredito que um dos temas que você mais escutou foi o crescimento das DeFi.

Antes de tudo, você sabe o que é uma DeFi? Caso não, assista esse vídeo breve em que explicamos o que são esses ativos (e depois continue a ler o nosso estudo):

Agora, voltando…

Esses algoritmos descentralizados estão revolucionando o mercado de criptomoedas e criando a possibilidade da existência de aplicações e instrumentos financeiros que antes não eram imaginados, como uma stablecoin descentralizada (como a DAI), plataformas descentralizadas e sem a custódia de terceiros (como a Uniswap) e muito mais.

Toda essa revolução está em seu melhor momento agora com o crescimento exponencial desse mercado. Para você ter uma noção, na semana passada, o mercado atingiu a marca de 9 bilhões de dólares em TLV (sigla que significa o capital que está congelado para essas operações ocorrerem).

Muito além disso, outra marca histórica que foi vivenciada essa semana foi o fato da Uniswap superar a Coinbase Pro em volume diário transacionado, com a DEX apresentando um volume diário de mais de 600 milhões de dólares.

Como consequência disso, diversos ativos dessa classe se valorizaram em mais de 600% nos últimos meses, com alguns valorizando mais de 100% em poucos dias, o que lembrou muito o mercado em dezembro de 2017.

O que podemos esperar de tudo isso, será que estamos vivendo uma nova bolha no mercado de criptomoedas?

Ciclos de Hype tecnológicos

Sempre quando falamos de tecnologia, há um ciclo muito conhecido entre os especialistas dessa área que é o ciclo de Hype tecnológico. Basicamente, esse ciclo é baseado na irracionalidade do mercado que, quando descobre uma nova tecnologia, acredita que essa pode solucionar todos os problemas existentes (e percebe um grande valor nela).

Se quiser entender mais sobre o Hype desses ciclos relacionados com a DeFi, temos um estudo completo em vídeo para você:

Quando o hype ocorre, há uma entrada em massa de diversos investidores criando um grande efeito especulativo e uma bolha financeira.

Gráfico sobre inovação tecnólogica e cilos de hype: Inovação, pico de expectativa, desilusão, platô da produtividade.
Efeito especulativo de uma bolha

Um perfeito exemplo disso é a bolha das .com nos anos 2000, quando empresas como a Amazon mais que dobraram seu valor em poucos meses e depois perderam 95% do seu valor de mercado.

Como todos sabem, hoje a Amazon é uma das empresas mais valiosas do mundo.

Se você tiver certo no Timing errado, você está errado!

Essa é uma das frases que mais utilizamos na Mercurius, muito conhecida no universo de investimentos e explica de forma perfeita o que podemos estar vivendo hoje.

Nos anos 2000 não havia infraestrutura suficiente para a Amazon atingir todo o seu potencial de impacto devido as limitações tecnológicas da época, que só foram superadas nesses últimos anos.

O que significa que não era possível, naquele momento, que a empresa realizasse o seu potencial completo para ter aquela valorização de mercado, mas que no momento se isso fosse viável de fato o seu valor seria muito maior.

O mesmo se aplica a boa parte das DeFi hoje. Os projetos de finanças descentralizadas são revolucionários e possuem o potencial de mudar o mundo em que conhecemos. Entretanto, há pouquíssimas pessoas com habilidade de utilizá-los, e existe pouca infraestrutura para suportar esses projetos, o que torna o seu valor, nesse momento, surreal perante ao mercado.

Caso queira entender mais a fundo a relação de Timing com o mercado de DeFi, convido você para entrar em nosso Grupo do Telegram onde podemos tirar suas dúvidas.

Estamos no limite!

Antes de continuar essa análise quero te fazer alguma única pergunta: “Você continuaria utilizando o BTC se uma transação custasse 36 dólares ao invés dos 30 centavos que você paga hoje?”

Se a resposta foi não, você acaba de entender o motivo da queda de dezembro de 2017, pois no auge do Hype do ativo a rede estava em 99% de sua capacidade e as transações poderiam custar mais de 50 dólares. O impacto disso foi claro: as pessoas pararam de usar BTC e a consequência você já sabe a queda até os 3 mil dólares.

Vivemos algo semelhante a isso hoje nas DeFi, com os espaços dos blocos da ETH em 99% de sua capacidade e os custos das transações batendo recordes históricos.

evolução dos blocos do Ethereum

Tudo isso está tornando as operações das DeFi (que em sua maioria são tokens ERC-20) inviáveis o que no médio prazo tende a ter um impacto bastante negativo, causando a saída de diversos investidores.

O que pode fazer como que o ativo tenha o mesmo movimento do BTC em 2017 e sofra um grande impacto por isso.

O que podemos esperar no longo prazo?

Após essa análise, acredito que você deseja saber qual será o resultado de tudo isso, a resposta é simples: “A maioria das pessoas está investindo certo, mas no timing errado!”

Há uma grande possibilidade desse mercado cair de forma relevante, mas, no longo prazo, há a tendência da evolução da tecnologia e, consequentemente, a valorização de todos esses ativos que possuem um grande potencial de impacto, sendo isso viável através de evoluções como a ETH 2.0 e soluções inteligentes como a Chainlink.

Logo, cuidado com o timing que você está investindo, que você pode estar certo, mas se for no momento errado, infelizmente, você perderá o seu investimento…

Se quiser saber ainda mais sobre esse mercado entre no nosso grupo de dúvidas que estamos fazendo diversas discussões sobre esse momento ímpar do mercado.

Pare de perder Oportunidades!

E, já que você chegou até aqui, imagino que você esteja procurando oportunidades no mercado de criptomoedas. Pois saiba que elas surgem em uma frequência muito mais alta do que no mercado tradicional.

Aqui na Cointimes, criamos um produto exclusivo junto com a Mercurius que visa te informar todas essas oportunidades que surgem diariamente no mercado: a Bitcoin Starter, nossa assinatura de apenas R$9,90 que vai transformar sua vida financeira.

Dê uma olhada no que você vai ganhar com tão pouco investimento.