O governo confirmou hoje a criação da 13ª parcela do Bolsa Família, o que era promessa de campanha de Jair Bolsonaro. O benefício será pago já em dezembro desse ano.

Bolsonaro confirmou a informação via Twitter. O presidente tweetou: “Grande dia!” e complementou que os recursos para o 13º do Bolsa Família seriam oriundos, “em sua esmagadora maioria”, de desvios e recebimentos indevidos, que possivelmente foram recuperados da justiça.

O impacto fiscal será de R$ 2,58 bilhões, segundo o Planalto. O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o governo vai reservar a quantia por meio de uma reunião futura da Junta da Execução Orçamentária (que reúne Ministério da Economia e Casa Civil).

O Bolsa Família atende famílias que vivem em situação de pobreza e extrema pobreza, em família com renda por pessoa de até R$ 178 (com crianças e adolescentes até 17 anos). Em março de 2019, 14 milhões de famílias receberam o total de R$ 2,6 bilhões. O valor médio do benefício por pessoa foi de R$ 186,94.