A reunião do Fórum Econômico Mundial em Davos poderá ter como destaque o presidente Jair Bolsonaro, não pelo seu brilhantismo mas pela ausência de outros grandes nomes.

Veja o que será discutido e a importância do Fórum Mundial para o Brasil.

Bolsonaro é visto com desconfiança

O Fórum Econômico Mundial reúne os principais nomes da economia mundial, empresários, políticos e grandes gestores. Nele teremos como pauta a globalização 4.0 e para Bolsonaro a difícil missão de vender o Brasil para investidores estrangeiros.

Bolsonaro não irá sozinho para o Fórum Econômico Mundial, alguns ministros como Paulo Guedes e Sérgio Moro estão acompanhando o presidente.

Os investidores estrangeiros ainda vêem o Brasil com certa desconfiança, mesmo os recordes da Bolsa de Valores de São Paulo não são visto com grande entusiasmo.

Os fluxos de investimentos das empresas na Bovespa estão vindo principalmente de fundos brasileiros, aparentemente o investidor estrangeiro não está tão efusivo.

O presidente terá de 35 a 45 minutos para se pronunciar, os otimistas aguardam um pronunciamento anunciando como será feita a reforma da previdência e qual será o papel do Brasil em um mundo com cada vez mais barreiras alfandegárias.

EUA, UK e França não vão

Os presidentes dos Estados Unidos, França e Reino Unido não vão comparecer ao evento.

Trump está lidando com o shut down do governo norte-americano, o maior da história e que está gerando paralisação de diversos serviços públicos,

França e Reino Unido estão lidando com os detalhes do Brexit, além disso o presidente francês ainda precisa lidar com protestos internos.

A ausência desses grandes líderes dará destaque para Jair Bolsonaro, resta saber se ele saberá aproveitar bem essa oportunidade para vender o Brasil como bom negócio.

Você gostou desse conteúdo? Nós temos muito mais! Siga e compartilhe a página do Cointimes para se manter atualizado com os conteúdos mais relevantes. Estamos em todas as mídias sociais também: FacebookTwitterInstagram.