Cointimes
Criptomoedas

Chainalysis oferece ferramentas gratuitas para facilitar sanções à Rússia

Blockchain

Foto: Unsplash/Shubham Dhage.

Alguns políticos temem que as criptomoedas sejam o porto seguro de russos que buscam driblar sanções internacionais, mas a empresa de análise de blockchain Chainalysis está se preparando para tornar isso mais difícil.

A Chainalysis compartilhou na semana passada para a Crowdfund Insider que está construindo ferramentas que “tornam mais fácil para qualquer organização integrar a triagem de sanções para criptomoedas em sua operação existente.”

A empresa de análise, que constantemente está monitorando as transações no blockchain do Bitcoin e de outras criptomoedas, afirma que “a transparência inerente do blockchain pode tornar a criptomoeda um poderoso impedimento à evasão de sanções.

Além da transparência das criptomoedas, o mercado é simplesmente pequeno demais para ajudar o governo russo. Com uma capitalização de mercado de US$ 1,7 trilhões, incluindo todas as criptomoedas (mesmo as com pouca liquidez), o mercado cripto simplesmente não é suficiente para substituir o sistema SWIFT (ainda).

Segundo a Chainalysis, a maioria das empresas provedoras de serviços relacionados a ativos virtuais possuem ferramentas de monitoramento para aderir aos regulamentos de AML/KYC (prevenção à lavagem de dinheiro) que também podem ser utilizados para interromper transações de indivíduos sancionados.

A empresa destacou que DeFi, DAOs etc. ainda podem não ter as ferramentas necessárias para fazer o mesmo e, portanto, estão construindo essas ferramentas agora. De acordo com uma pesquisa compartilhada no Cointimes, a ascensão do mercado DeFi foi uma das causas para as transações de criptomoedas relacionadas à atividade ilícita atingirem um recorde de US$ 14 bilhões.

Embora existam centenas de exchanges e mercados de criptomoedas em todo o mundo, seria imprudente qualquer um deles ajudar a Rússia, pois continua a cometer atos criminosos de guerra contra a Ucrânia. Qualquer plataforma que tente quebrar as sanções pode esperar uma resposta dura dos governos de todo o mundo.

Mais uma evidência disso pode ter sido observada na própria carteira de privacidade Wasabi, que anunciou que iria recusar determinados bitcoins de participar de sua mixagem de moedas, caso tivessem ligação com atividades ilícitas.

Veja também:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Posts relacionados

Bitcoin sobe 16% e Brasil se iguala a Somália na ONU

Cointimes
17 de dezembro de 2020

Case agora ou cale-se para sempre

Laís Oliveira
28 de novembro de 2018

Massacre do Shiba Inu: traders perdem R$240 milhões no primeiro dia de futuros do SHIB

Cointimes
12 de maio de 2021
Sair da versão mobile