Cointimes
Segurança

Coinbase está testando o controverso sistema IA da Clearview

O Coinbase foi anunciado como um dos mais de 2000 clientes da empresa Clearview. Desenvolvedora de tecnologias de segurança, foi duramente criticada por seu sistema de reconhecimento facial “roubar” e armazenar quase 3 bilhões de fotos de redes sociais, sem as devidas permissões.

A startup ainda acumulou problemas jurídicos pela sua Inteligência Artificial contra a Google, Facebook e Twitter, e outros sites, por “uso indevido e violação de diretrizes” de imagens.

Ironicamente, a startup começou suas operações em um porte relativamente pequeno, com US$7 milhões em seus fundos, de acordo com o site Pitchbook.

No entanto, possui milhares de clientes, e muitos de alta relevância: até o FBI, o Serviço Secreto e a Interpol fazem parte dos usuários de seus serviços. Muitos desses órgãos utilizam o banco de dados para, por exemplo, identificar fugitivos.

A controvérsia

Segundo dados da própria Clearview, fotos de pessoas foram extraídas de “milhões de sites”, e participaram “de 2.200 departamentos de aplicação da lei, agências governamentais, e empresas em 27 países”.

A questão da privacidade, claro, entra em jogo: fortes repercussões negativas surgiram do uso da IA. Não só foram confrontados com casos jurídicos, mas também estão sendo aclamados como “aqueles que acabarão com a privacidade” no mundo da tecnologia, segundo matéria do NY Times.

O uso da IA para a Coinbase

A Exchange testou a IA “para ver se o serviço poderia reforçar significativamente nossos esforços para proteger funcionários e escritórios contra ameaças físicas e investigar fraudes”, segundo um porta-voz.

Não é a primeira vez que a Coinbase se vê em um escândalo de privacidade. Anteriormente, em março de 2019, foi acusada de “compartilhar dados pessoais de consumidores”.

Clearview se defende

CEO Hoan Ton-That já se pronunciou algumas vezes contra as críticas, alegando de que o software é “estritamente para a lei”. Ademais, prometeu que o seu funcionamento está restrito “apenas aos EUA e Canadá”.

Esta afirmação, porém, pode ser questionada: muitos dos clientes aparentam ser de regiões da Europa e Ásia, por exemplo.

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Posts relacionados

Neil Ferguson explica projeção de estudo sobre coronavírus

Yan Heiji
30 de março de 2020

Hacker oferece 100 mil dólares em Bitcoin ou Monero por vazamentos

Gustavo Marinho
20 de novembro de 2019

Mineração de bitcoin causa incêndio em apartamento na Rússia

Gustavo Marinho
25 de novembro de 2020
Sair da versão mobile