Breaking News  
Cointimes Report – Relatório mensal de Outubro de 2018 Estudo de mercado

Cointimes Report – Relatório mensal de Outubro de 2018

O Cointimes Report é o relatório mensal sobre o mercado de criptomoedas, ações, renda fixa e economia. Confira e fique por dentro das principais modalidades de investimentos.

Lucas Bassotto
Lucas Bassotto

Cointimes Report – Outubro de 2018

O Cointimes Report é o nosso novo modelo de relatórios que têm o objetivo de trazer informações que sejam relevantes para o mercado. Reunimos nele informações sobre o mercado brasileiro e internacional de Criptomoedas, Bovespa, Renda Variável, Dólar e indicadores econômicos importantes para definir seus investimentos. Você pode conferir no link ao ao lado: CONFIRA O COINTIMES REPORT NESSE LINK.

Se preferir, pode conferir abaixo também:

Resumo

O mês de Outubro foi agitado para o mercado de ações e principalmente o dólar. O mês começou com o resultado indefinido das eleições e a disputa entre Haddad e Bolsonaro se acirrava cada vez mais. O mercado era afetado a cada divulgação de pesquisa eleitoral.

Com a definição das eleições principalmente no dia 7 de outubro, a BOVESPA começou precificar a vitória de Jair Bolsonaro, que obteve uma votação expressiva, acima do que as pesquisas previam. As ações subiram e o dólar apresentou queda, o que deu a entender sobre a definição das eleições.

No mercado de criptomoedas ocorreu uma breve oscilação de preços no Bitcoin, que foi provocada especialmente pelo Tether. Excluindo esse evento isolado, o preço do Bitcoin permaneceu estável na maior parte do tempo, se mantendo entre US$6300 e US$6400.

O Tether, um token que representa o dólar, chegou a valer US$ 0,86, o que acabou valorizando o Bitcoin em exchanges que operam no par BTC – USDT, como a Binance e Bitfinex, por exemplo. Exchanges que não utilizam o Tether, como a Coinbase, também sentiu a oscilação, provocada principalmente por robôs de arbitragem que foram induzidos ao erro, fazendo com que o preço na Coinbase subisse também, sendo normalizado depois.

No Brasil, a estabilidade do Bitcoin também se manteve na maior parte do tempo, mesmo que com eventuais quedas no preço, motivadas pela desvalorização do dólar. Ainda assim, o Bitcoin fechou o mês com um prejuízo de -11,56%. As exchanges brasileiras também apresentaram queda de volume negociado e no número de trades.

Todas as principais 10 criptomoedas fecharam o mês em queda, que foi provocada especialmente pela correção do Bitcoin. Existe uma correlação muito alta entre Bitcoin e altcoins, sempre que o primeiro corrige, todo o mercado segue o caminho. Contudo, uma pequena valorização do Bitcoin potencializa os ganhos das altcoins.

Os investimentos de Renda Fixa pós-fixados em CDI ou SELIC ainda estão em baixa, com um rendimento de 6,4% a.a. A poupança continua rendendo os mesmos 0,37% a.m desde a mudança na legislação.

Traderpro - Curso Fooxbit Lab

A economia brasileira começa a esboçar sinais de reação. A previsão de crescimento do PIB é de 0,2% para esse ano, enquanto o poder de compra se manteve estável com um IPCA de 0,54%. A SELIC se mantém em um nível histórico baixo, com 6,4% ao ano.

Este tipo de conteúdo é relevante para você ou alguma pessoa que você conhece? Se for, siga e compartilhe a página do Cointimes e se mantenha sempre atualizado no mercado – FacebookTwitterInstagram.

Lucas Bassotto
Lucas Bassotto

Sou Lucas Bassotto, graduando em Economia. Um grande entusiasta do mundo da criptoeconomia. Atualmente trabalho na Foxbit produzindo conteúdo.