Cointimes
Criptomoedas

Com o Bitcoin ETF na mesa, cenário externo afeta o mercado de criptomoedas nacional- Resumo de Mercado

bitcoin saltou BItcoin ETF na mesa

Nesta terça-feira (19), durante a madrugada, ou seja, antes do esperado lançamento do Bitcoin Futures ETF nos Estados Unidos, o Bitcoin (BTC) atingiu uma alta de seis meses em US$ 63.000, segundo o CoinGoLive

A volatilidade do Bitcoin foi sentida fortemente novamente nas últimas 24 horas, quando o ativo atingiu US$ 63.000 pela primeira vez desde abril. A maioria das altcoins registrou perdas menores desde ontem, exceto a Binance Coin (BNB), que se aproximou de US$ 500. Os investidores continuam bastante otimistas, como mostra o índice de Medo&Ganância do mercado de criptomoedas. 

Ranking de criptomoedas – Fonte: CoinGoLive.com.br

Bitcoin ETF na mesa 

O Bitcoin (BTC) começa o dia negociado bem próximo da da máxima histórica de quase US$ 65 mil após atingir brevemente a marca de US$ 62.980 logo após a meia-noite de hoje. Às 7h01, a moeda digital era cotada a US$ 61.158 – R$ 342.732 nas principais corretoras brasileiras.

Essa volatilidade está sendo impulsionada pela notícia mais importante no espaço das criptomoedas nos últimos dias, que é se os Estados Unidos finalmente terão seu próprio Bitcoin ETF, mesmo que seja um futuro. 

A criptomoeda segue em terreno positivo em alta acumulada de mais de 8% em uma semana, em meio às fortes expectativas pela chegada do ETF de Bitcoin dos EUA, que deve estrear hoje na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE).

O suposto documento da SEC que confirma a aprovação do ETF foi vazado ainda na sexta-feira (15), o que ajudou a alimentar o otimismo do mercado e contribuiu para o preço se manter acima dos US$ 60 mil por quase todo o final de semana.

O ETF em questão não investe diretamente em Bitcoin, mas sim em contratos futuros da criptomoeda negociados na bolsa de derivativos de Chicago (CME). Embora desagrade os entusiastas mais puristas, o produto é visto como essencial para trazer uma nova leva de investidores para o ativo, principalmente os institucionais.

Leia também: Bolsa de Chicago registra recorde de interesse em futuros de BTC antes da estreia do ETF

Além disso, a Nasdaq já estaria se preparando para listar um segundo ETF, gerido pela Valkyrie, com símbolo BTFD. O produto também aguarda o encerramento formal do prazo de apreciação da SEC para ser oficialmente disponibilizado para negociações.

O ticker escolhido pela Valkyrie Bitcoin Strategy para listar seu ETF na bolsa dos EUA foi BTFD 

Enquanto o Bitcoin reage positivamente às notícias, paira no mercado o temor de que o dia de hoje traga uma leva de liquidações de posições compradas há semanas (movimentos de “compre no boato e venda na notícia”), quando os rumores sobre a aprovação do ETF ganharam mais força.

A capitalização de mercado do Bitcoin se aproximou de US$ 1,2 trilhão, enquanto o domínio sobre os alts é de pouco mais de 45%

Cenário externo afeta o mercado nacional 

No Brasil, o cenário externo impacta fortemente os mercados nacionais. Mesmo assim, tem empresa do mercado de criptomoedas que não vê mal momento e segue expandindo suas operações em território nacional. 

Os sinais de que o crescimento econômico chinês perde força, ao mesmo tempo em que as pressões inflacionárias ao redor do mundo antecipam as expectativas do início da normalização de política monetária em países desenvolvidos ampliaram a cautela dos agentes no pregão de ontem e pressionaram os ativos locais. O movimento ficou refletido na valorização do dólar, que voltou a ser negociado acima de R$ 5,50, e na alta das taxas futuras de juros.

Leia também: Como a Evergrande impacta o Bitcoin: mais uma crise imobiliária pra conta

Na bolsa, o Ibovespa oscilou com as ações de Nova York, mas acabou encerrando o pregão próximo da estabilidade. O índice caiu 0,19%, aos 114.428 pontos.

No mercado de câmbio, ao fim do dia o dólar foi negociado em alta de 1,23%, a R$ 5,5194, mesmo após um novo leilão de swap cambial por parte do Banco Central, que injetou US$ 500 milhões no mercado futuro.

Além disso, quem também está injetando fôlego ao mercado de criptomoedas brasileiro é o Zro Bank, empresa de pagamentos com criptomoedas do Grupo B&T. 

O banco de criptomoedas receberá um aporte de R$ 61 milhões, sendo R$ 25 milhões provenientes de um fundo da Multinvest Capital e outros R$ 36 milhões que virão nos próximos dias de um banco que a companhia ainda não pode revelar.

Com esse investimento, Edsio Pereira Neto, presidente da companhia, tem a meta de quadruplicar o número de contas ativas, atualmente em torno de 105 mil, para 400 mil. Hoje, o aplicativo do Zro Bank tem 350 mil downloads. Para atingir essas 400 mil contas ativas, o executivo calcula que app precisaria ser baixado 1 milhão de vezes. Até o momento, a fintech já transacionou mais de R$ 2 bilhões em conversões de moedas nas plataformas. 

Leia também: Brasileiros importaram R$19 bi em bitcoin em 2021, revela Banco Central

BNB mostra força 

A maioria das moedas alternativas não conseguiu produzir ganhos significativos, o que é evidente pelo crescente domínio do Bitcoin. A maioria registrou perdas menores nas últimas 24 horas, segundo o CoinGoLive

Ethereum passou de US$ 3.900 há alguns dias, mas não conseguiu ficar lá. Uma queda de 1,2% desde ontem levou a segunda maior criptomoeda a ficar abaixo de US$ 3.800 – R$ 20.906 nas principais corretoras brasileiras. 

Cardano, Ripple, Solana, Polkadot, Terra e Uniswap também estão ligeiramente no vermelho. Quem conseguiu ter força para subir nessas últimas horas foi a BNB que realizou mais de 18% de alta em uma semana. 

O resultado das principais altcoins nas últimas 24 horas é o seguinte: Ethereum (+0,11%), Binance Coin (+3,76%), Cardano (-0,60%), Ripple (+0,14%), Solana (-0,74%), Polkadot (-1,81%), Dogecoin (-6,72%), Terra (+0,82%), Shiba Inu (+5,54%) e Uniswap (+0,77%).

A capitalização de mercado acumulada de todas as criptomoedas se aproxima de US$ 2,6 trilhões.


Acompanhe as notícias do mercado cripto no grupo do Telegram do Cointimes, acesse.

A NovaDAX está cheia de novidades!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil agora ZEROU as taxas para saque em real!

A NovaDAX também conta taxa zero para transações de Bitcoin e mais de 110 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.

Posts relacionados

Block pretender deixar a mineração mais acessível

Vini Barbosa
14 de janeiro de 2022

Preço do Bitcoin cai R$ 2.000 em poucas horas, o que aconteceu?

Neto Guaraci
3 de setembro de 2020

Criador do Bitcoin faz aniversário hoje, conheça a história por trás da data

Neto Guaraci
5 de abril de 2021
Sair da versão mobile