Coingoback

Se você quer comprar Bitcoin, mas não sabe por onde começar, este artigo vai te dar alguns passos para você seguir e entender melhor sobre o assunto e iniciar da maneira correta.

1 – Estudar

Esse mercado é muito novo, então a moeda acaba sendo muito volátil, o que significa que os preços podem variar de forma significativa em um curto espaço de tempo. Então, a primeira coisa que você deveria fazer antes de entrar com qualquer valor em BTC, é entender o que é e como funciona o Bitcoin para primeiro ter uma tese muito clara de porque você quer investir nisso.

Infelizmente, é comum que as pessoas comprem apenas pelo medo de perder a valorização (sentimento conhecido como FOMO), e logo se assustam e vendem com a primeira variação de baixa de 3, 5 ou mesmo 10%, perdendo muito em pouco tempo.

Então, para entender realmente qual é o diferencial da tecnologia e porque você deveria guardar pelo menos algumas frações você pode ler o livro do Fernando Ulrich, por exemplo, ou assistir alguns documentários na Netflix como Banking on Bitcoin, The End of Money as We Know It ou The Blockchain and Us.

Se você preferir assistir vídeos curtos, mas ricos de informações claras e objetivas, veja os vídeos do canal do Cointimes no YouTube e se quiser ouvir um excelente TED sobre o tema, assista o do Don Tapscott. Enfim, são muitos os conteúdos que você pode consumir, inclusive em diferentes formatos, que explicam um pouco sobre o que é Bitcoin, por que foi criado e o que algumas vozes importantes do mercado dizem.

2 – Reserva de emergência

Se o Bitcoin vai ser o seu primeiro investimento, então dê um pequeno passo para trás. Você já tem uma reserva de emergência? Imprevistos acontecem e você deve estar preparado para eles, lembra como o Bitcoin pode ser volátil?

Então, você não quer ter que possivelmente liquidá-los em um grande prejuízo porque algo inesperado aconteceu e sua reserva de emergência não vai dar conta da situação. Passando por esta pandemia, essa tese fica ainda mais clara para mostrar a importância de separar uma reserva de cerca de 6 meses dos seus gastos mensais em renda fixa com liquidez diária (dinheiro sempre disponível para ser resgatado).

Ela serve para te deixar tranquilo para investir, mesmo que você perca o emprego ou sofra uma redução de salário, como foi comum nessa crise, você tem um tempo com dinheiro no bolso para se reestruturar e recuperar o que perdeu sem precisar se desfazer dos investimentos de longo prazo.

A reserva de emergência é especialmente necessária quando você pretender se aventurar em investimentos de alto risco como bolsa de valores, startups ou criptomoedas. Esse dinheiro guardado não só te traz segurança, mas também uma tranquilidade para tomar melhores decisões de investimento com aquela parcela que você está disposto arriscar.

3 – Escolha uma corretora

Você vai precisar agora de um local para comprar suas primeiras unidades (ou frações) de bitcoins. A Foxbit é certamente uma das mais seguras, e já está ativa no mercado desde 2014, sendo uma das mais tradicionais. E quando o assunto é corretora global, a Binance se destaca hoje em volume e liquidez para negociação de criptoativos.

Mas hoje existem diversas exchanges de bitcoin no Brasil e muitas delas estão fazendo um excelente trabalho, uma pesquisa interessante que você pode fazer é observar suas avaliações no Reclame Aqui e decidir se o nível de atendimento delas é adequado para você.

Após escolher uma delas, você vai precisar fazer todo o processo de cadastro. Algumas delas possuem aplicativo, enquanto em outras você vai precisar entrar pelo site da corretora, mas para todas o procedimento é bem semelhante: criar sua conta e mandar seus documentos. Isso é um processo normal, acontece no mercado tradicional e acontece no mercado de criptomoedas.

O depósito na Foxbit, por exemplo, tem um valor mínimo de R$ 25. Então você pode fazer compras muito pequenas, o envio de dinheiro pode ser via Pix, então muito rápido e sem taxas. No caso da Foxbit, ela possui um espaço para compra fácil, onde em poucos cliques você executa sua ordem e já garante alguns bitcoins para você.

Mas agora é só esperar o Bitcoin render e ficar ganhando dinheiro? Não, algo que deve estar bem claro para você é que o Bitcoin pode valorizar, mas não render dividendos ou juros sobre capital como ações. O que acontece é que a cotação do BTC varia ao longo do tempo, então se você tivesse comprado um pouco no começo deste ano (01/01/21), a mesma quantidade de BTC hoje estaria valendo mais, lhe dando a oportunidade de vender seus lucros ou continuar mantendo-os para o longo prazo.

4 – Crie uma carteira

Agora que você tem bitcoins, precisa cuidar da segurança deles. Não é recomendado que você use a corretora como se fosse uma carteira, pois lá as suas criptomoedas estão sob a custódia da empresa e não de fato com você.

Após realizar a compra nessas plataformas, você tem a opção de transferir os bitcoins para uma carteira pessoal. Existem diferentes tipos de carteiras como as hardwares, que são físicas e as de celular ou desktop. Você pode conferir quais são as melhores opções de carteira de bitcoin neste nosso artigo e não deixe de ler todas as dicas do nosso post “Afinal, como garantir a segurança dos bitcoins?

E agora, acabou? Não, e eu vou lhe mostrar o porquê disso com dados no próximo passo.

5 – Recorrência de investimento

A melhor coisa que você pode fazer ao investir em Bitcoin é comprar periodicamente. Eu vou lhe mostrar um exemplo do que poderia ter acontecido com seus aportes nos últimos anos se você tivesse investido aos poucos em bitcoin.

Abaixo você vê uma simulação do que poderia ter acontecido com o seu portfólio se você alocasse 10 dólares (aproximadamente R$ 57) por mês em Bitcoin desde o início de 2020.

Buy and hodl gráfico
Simulação com buy and hold de Bitcoin. Fonte: BitcoinHodler.io.

No fim das contas, você teria gasto US$ 140, por volta de 800 reais, mas teria acumulado 700 dólares, ou o equivalente a 4 mil reais, apenas garantindo um bom preço médio comprando todo mês. No gráfico, a linha preta é o valor investido e a linha amarela é o valor conforme as variações do Bitcoin.

E mesmo em períodos de queda, o investimento recorrente pode te ajudar, minimizando suas perdas para posteriormente equilibrar seus lucros. Você sempre vai estar muito ponderado, então basta se organizar para aportar um pequeno valor que pode te beneficiar imensamente no longo prazo.

Uma forma muito fácil e efetiva de comprar todo mês sem se preocupar com a cotação é com o Coingoback Loop, onde você escolhe uma assinatura de R$ 100, R$ 250 ou R$ 500 e paga todo mês com cartão de crédito ou débito. Você pode entender exatamente como isso funciona clicando neste link.

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br