Caso o Bitcoin e as criptomoedas tenham o sucesso que os entusiastas esperam, não serão beneficiados somente os pioneiros, mas toda a sociedade. Pessoas que prezam por privacidade, descentralização dos serviços financeiros, e, principalmente, os maiores prejudicados pela inflação atual.

E dentre os beneficiários do aumento da adoção do Bitcoin estão as empresas que mais rápido se adaptaram à nova economia. Essa é uma vantagem competitiva que está passando despercebida por muitos investidores.

No entanto, mais cedo ou mais tarde, a tendência do aumento da adoção das criptomoedas é fazer com que até mesmo os maiores críticos deste novo ecossistema estejam expostos à crypto por meio de seus investimentos tradicionais.

Quer alguns exemplos?

Warren Buffett, que já chamou o Bitcoin de “veneno de rato”, é investidor do Nubank (NU), fintech brasileira que transformou 1% do seu caixa em bitcoin (BTC), além de oferecer venda de criptomoedas aos clientes.

Peter Schiff, CEO da Euro Pacific Capital e também famoso crítico do Bitcoin, é investidor da Exxon Mobil (XOM), uma multinacional de petróleo e gás que passou a minerar BTC em março de 2022.

Mas nada melhor do que aproveitar a assimetria de informação e investir antes que reconhecidos investidores, certo? Então quais são as maiores empresas que já estão inseridas na nova economia?

3 empresas para investir e lucrar com Bitcoin

MicroStrategy (MSTR)

A maior empresa de business intelligence do mundo é também a maior holder institucional de bitcoin. A companhia, cujo CEO é o entusiasta de bitcoin Michael Saylor, detém 129.218 BTC no balanço patrimonial no momento da escrita desta matéria.

Não era de se espantar que o movimento das ações se tornasse muito mais correlacionado com o preço da criptomoeda após o gigantesco investimento da MicroStrategy em bitcoin, e foi isso que aconteceu em agosto de 2020.

BTC/USD comparado a MSTR/USD

Ou seja, se trata de uma empresa pioneira na adoção do BTC como ativo líquido substituto ao dólar americano para o caixa e, além de possuir um negócio lucrativo, se beneficia do aumento de preço do bitcoin.

Mas ela não foi a única a realizar tal feito.

Tesla (TSLA)

A fabricante de carros elétricos de Elon Musk seguiu os passos da MicroStrategy e investiu publicamente em bitcoin (US$ 1,5 bilhão em BTC). Além de se beneficiar da alta do bitcoin, a Tesla na verdade performou significativamente melhor que a criptomoeda nos últimos anos.

BTC/USD comparado a TSLA/USD

Apesar de suspender a venda de carros elétricos por bitcoin após Elon Musk se mostrar preocupado com o gasto energético e impacto ambiental da tecnologia, a Tesla continua com parte do patrimônio em BTC e mostra confiança no ativo.

Exxon Mobil (XOM)

Citada anteriormente, a maior produtora de petróleo do mundo começou a minerar bitcoin de forma sustentável em março deste ano. Além de ser de um setor que geralmente é muito lucrativo, ainda passou a ganhar a atenção do mercado de criptomoedas.

A ideia é simples: Exxon usa o excesso de gás natural para cunhar novas moedas de BTC e ganhar dinheiro com isso. O que antes poderia ser desperdiçado, agora é monetizado. É o tipo de negócio que as empresas devem estar sempre atentas e abraçar a oportunidade.

BTC/USD comparado a XOM/USD

A empresa não cresceu tanto quanto o BTC de 2018 até hoje, mas apresenta uma volatilidade muito menor e um negócio lucrativo. Além disso, no curto prazo tem apresentado resultados positivos. Nos últimos 12 meses as ações da XOM subiram 65% enquanto o BTC caiu 16%.

Além destas, existem diversas outras empresas americanas listadas em bolsa que você pode investir através de uma corretora e se beneficiar do lucro delas. Algumas menções honrosas de outras companhias que estão inseridas na nova economia são a mineradora de bitcoin Marathon Digital Holdings (MARA) e a corretora de criptomoedas Coinbase (COIN).

Como comprar ações americanas

Os brasileiros podem comprar ações de empresas americanas através da Passfolio, que é uma corretora que também está inserida no mercado cripto (ela aceita depósito de bitcoin!). Com a Passfolio, não é necessário comprar BDR ou ETF para se expor ao mercado acionário dos EUA, você pode investir diretamente em ações americanas e começar a lucrar com isso.

Veja mais: