Cointimes
Altcoins

Computação pós-quântica: Monero reúne R$500 mil para pesquisas

Computador quântico

A comunidade da criptomoeda Monero já levantou 535 moedas ou o equivalente a R$500 mil para identificar estratégias práticas contra um adversário com computadores quânticos.

A proposta feita por Mitchell Krawiec, pesquisador em matemática aplicada e PhD em Química Física com foco em machine learning, propõe “avaliar candidatos a esquemas de criptografia pós-quântica para criar um roteiro e proteger o Monero contra adversários quânticos”.

Segundo Krawiec, “o advento de computadores quânticos poderosos causará estragos em quase todos os aspectos de nossa infraestrutura digital. O acesso a dinheiro sólido (que requer privacidade) é um direito humano fundamental e deve ser considerado uma alta prioridade para o fortalecimento de adversários quânticos.

Ele listou diversas maneiras pelas quais esses poderosos computadores poderiam afetar a segurança e privacidade do Monero:

Por ser um blockchain focado em privacidade e anonimato, a comunidade teme que computadores pós-quântico revelem as transações passadas dos usuários.

Os computadores quânticos com a capacidade de quebrar as atuais chaves-público privadas parecem um sonho distante, mas para a comunidade do Monero é um risco não tolerado.

“Um mundo pós-quantum destruiria a Amazon, Wells Fargo, Visa e a maioria dos governos do mundo. Mas não há razão para que ele também destrua o Monero”.

Surae Noether

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Posts relacionados

Stellar (XLM) salta 40% após escolha para desenvolvimento de moeda digital da Ucrânia

João Victor
5 de janeiro de 2021

Bitcoin cai -5% e indicador técnico se aproxima de nível de sobrecompra – Resumo de Mercado

Bruno Haacke
3 de fevereiro de 2022

Diretor da Pantera Capital acredita em crescimento exponencial do ETH no ciclo atual

João Victor
23 de fevereiro de 2021
Sair da versão mobile