Cointimes
Bitcoin

Correlação de Bitcoin com S&P 500 alcança quase 50%. Sinal de baixa?

Correlação de Bitcoin com S&P 500 alcança quase 50%. Sinal de baixa?

O Bitcoin e os mercados financeiros tradicionais estiveram altamente correlacionados nos últimos dois meses. Isso foi claramente demonstrado nas últimas semanas, quando a criptomoeda seguiu o mercado de ações de perto.

De acordo com dados da Skew, a correlação percebida entre o preço do Bitcoin e o índice do S&P 500 atingiu um pico de 5 meses.

Bitcoin – Correlação realizada S&P 500. Fonte: Skew

Existem muitas razões pelas quais isso pode ocorrer, mas talvez a mais óbvia seja o envolvimento de investidores institucionais com as criptomoedas. Em várias ocasiões, foi relatado que o interesse institucional na classe de ativos está aumentando à medida que grandes empresas inundaram o mercado.

A Grayscale, que é um dos principais meios para os investidores institucionais obterem exposição ao preço do BTC sem ter que se preocupar com a custódia, viu o valor em ativos sob gestão disparar nos últimos meses.

O crash de março passado

Em março do ano passado, os mercados globais passaram por uma forte correção devido às incertezas causadas pelo início da pandemia. Durante o mês, praticamente todos os grandes mercados, incluindo ações, bitcoin e ouro tiveram quedas expressivas, com o bitcoin caindo mais de 50% no período.

Porém, o criptoativo recuperou o seu valor em pouco mais de um mês. Em comparação, o SP500 levou cerca de 5 meses para se recuperar ao patamar anterior à queda.

O estopim da recente queda nos mercados foi o aumento nos rendimentos dos títulos do governo, onde os investidores favoreceram as empresas que se beneficiariam de uma recuperação econômica mais ampla durante o resto do ano. Quem falou sobre o assunto foi Peter Tuz, presidente da Chase Investment Counsel, que disse:

As taxas são importantes. A 1,5%, o rendimento é comparável ao rendimento de dividendos S&P 500. […] E não tem risco de capital com 10 anos [..]. De repente, isso [os títulos] são competitivos com ações.

Fatores macroeconômicos

A Câmara dos EUA aprovou o projeto de estímulo de US$ 1,9 trilhão do presidente Biden na semana passada. O projeto foi para votação no Senado e, se for bem-sucedido, será mais uma injeção massiva de dinheiro na economia.

Já vimos o que os pacotes de estímulos anteriores fizeram com as bolsas. E se o bitcoin permanecer correlacionado ao mercado de ações, isso deve favorecer seu preço também. Da mesma maneira, o aumento da base monetária tende a aumentar o preço de commodities, com isso, ouro, prata e bitcoin devem se fortalecer nesse cenário.

Leia mais: Presidiários conservaram mais valor com cigarros que brasileiros com real

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Sair da versão mobile