Cointimes
Educação Financeira

Criador da Unick Forex recorre até o STF para sair da prisão

A defesa do criador da Unick Forex Leidimar Lopes está tentando de todas as formas possíveis tirá-lo da cadeia, recorrendo até o Supremo Tribunal Federal (STF).

Um habeas corpus de novembro já havia sido negado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), e então Lopes apelou para o STF, que também negou o pedido nesta terça-feira (10).

Leidimar Lopes foi preso em outubro durante a operação Lamanai, que também prendeu o diretor de marketing Danter Silva, mas não conseguiu encontrar Fernando Lusvarghi, outra cabeça principal do esquema.

Leia também:
++ Unick Forex 2.0 é lançada, com antigos líderes no comando
++ O que vão fazer com os 1500 bitcoins apreedidos da Unick Forex?


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

“Chefe de todo o esquema”

De forma semelhante ao STJ, o STF entendeu que se o presidente da Unick fosse solto, ele poderia interferir nas investigações.

Além disso, o Supremo Tribunal Federal constatou que há fortes indícios de que Leidimar seria o chefe de todo o esquema ao redor da Unick Forex, que deixou bilhões de prejuízo para os investidores.

O esquema não foi arquitetado de qualquer jeito, além de várias estratégias usadas para esconder a estrutura de pirâmide, empresas foram usadas para lavar o dinheiro da Unick.

Mas continuar preso não é a pior coisa que pode acontecer com um líder de pirâmide financeira, recentemente houve um caso em Curitiba de assassinato de um influente recrutador.


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!

 


 

Related posts

O crime compensa? Veja onde estão os maiores golpistas do Brasil

Neto Guaraci
7 meses ago

“Não se dá calote em T.I”: ex-funcionário da Unick denuncia obstrução de justiça

Cointimes
1 ano ago

Por que existe tanto esquema de pirâmide no Brasil?

Breno Falseti Filgueiras
1 ano ago
Sair da versão mobile