O empreendedor ítalo-cubano Mario Mazzola foi responsável por desenvolver uma plataforma de carteira, de pagamentos e uma exchange peer-to-peer de Bitcoin em Cuba, a QBita. Esta é adaptada às necessidades específicas da região.

Além do sistema tudo-em-um disponibilizado pela plataforma, possui um sistema muito leve que requer menos de 1MB para instalação da carteira, além de uma conexão que utiliza pouca banda larga.

“Bitcoin em Cuba é uma verdadeira necessidade para mitigar os problemas de exclusão financeira que o povo cubano sofre por conta do bloqueio econômico e comercial, imposto de forma unilateral e ilegal pelos Estados Unidos.”

Fonte: QBita

Uma iniciativa libertária?

Outro ponto destacado por Mazzola é que a acessibilidade às outras exchanges e plataformas é severamente limitado aos moradores de Cuba por inúmeras razões

“A Paxful está ativamente bloqueando Cuba, a LocalBitcoins está solicitando o KYC e, devido ao embargo, esse requisito legal não está ajudando as pessoas da ilha, portanto não está disponível em nosso país.”

Desde sistemas KYC (know-your-customer), que rejeitam cubanos, até bloqueios de acesso por região sem VPNs, a falta de acesso à internet de qualidade não é o único desafio enfrentado pela ilha.

A iniciativa, por fim, cita várias vezes que deseja buscar a alternativa digital das moedas para circular sanções norte-americanas impostas ao território, além da garantia do sistema ser descentralizado.

BitcoinToYou –  Negocie criptomoedas sem pagar taxa   A primeira corretora do Brasil, negociamos criptomoedas desde 2010.  Abra sua conta grátis!   Abrir conta