Cointimes
Altcoins

Desenvolvedor do Monero desmascara farsante

Moeda Monero

Um dos principais ex-desenvolvedores da Monero, criptomoeda privada mais famosa do mundo, desmascarou publicamente um farsante.

Bruce Wagner, um aparente fã da criptomoeda Zcash (concorrente da Monero), afirmou falsamente que conseguiria expor as transações de XMR em um tweet:

“#Monero $XMR privacidade é falsa e uma fraude total. Peça-me para provar isso! #Zcash $ZEC privacidade é real. Você mesmo faz uma transação monero… e eu vou te mostrar como alguém pode expô-la.” tuitou Bruce. 

Destruindo o farsante:

A comunidade do Monero aceitou o desafio e o desenvolvedor Riccardo Spagni, um dos principais ex-desenvolvedores da criptomoeda, mandou o id de uma transação de Monero que ele fez e pediu o IP, a quantidade enviada e o endereço de onde a transação saiu. 

“Ok ,@brucewagner Vou morder. Mostre-me o quanto eu enviei, para quem, qual saída foi realmente gasto, e o endereço IP do qual o tx foi enviado. Eu vou esperar. txid: aae87c5bae9a7cbd615c47e9

1280a6171a5b19d5e46e720d995954a7aef7996”

afirmou Riccardo Spagni

Bruce falhou miseravelmente e foi vencido pela privacidade da rede. Primeiramente, ele afirmou que o IP da transação veio de um node de Monero com o IP 52.195.11.169, que ficaria no Japão. Quando, na verdade a transação foi feita em um nó que fica na Europa.

A rede do Monero protege o IP dos seus usuários com o protocolo Dandelion++, que foi criado pela Universidade de Illinois para ser usado no Bitcoin, mas nunca foi implementado na principal criptomoeda.  O Dandelion usa um processo de difusão de transações que impede atacantes sofisticados de conectar um IP a uma transação. 

Ele também errou quem teria assinado a transação. Isso acontece pois o Monero utiliza as “assinaturas em anel”, que foram  melhorado por desenvolvedores do bitcoin como Greg Maxwell, Pieter Wuiller e outros. Em suma, a tecnologia utiliza um grupo de possíveis assinantes para assinar uma transação, onde é impossível verificar qual dos membros do grupo foi usado para produzi-la. 

A vergonha não parou por aí, pois Bruce não conseguiu sequer saber a quantidade transacionada por Riccardo. 

“Recapitulando: ele não conseguia adivinhar o valor (1 XMR, vamos mano!), ele adivinhou o IP incorretamente, e adivinhou o txo gasto incorretamente. Mas não se preocupe, “eles” estão criando um serviço de rastreamento Monero. Espero que seja tão bom quanto essa tentativa”

Todas as informações da transação estão disponíveis no “viewkey”, uma chave criptográfica que permite auditoria e transparência, podendo ser usada por ONGs, ativistas e outras organizações que precisam de transparência. 

Monero to the moon? 

Recentemente, a criptomoeda Monero ganhou o status de mais usada nos mercados negros e desbancou o bitcoin. Contudo, a situação pode mudar com a introdução de atomic swaps, ou seja, transações de troca sem intermediários entre Monero e Bitcoin. 

A Samourai Wallet e diversas carteiras já estão trabalhando para integrar o serviço de atomic swap entre XMR e BTC, o que tornaria o Monero em uma espécie de blockchain auxiliar de privacidade para os bitcoiners. 

Leia também:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Sair da versão mobile