Com o Bitcoin voltando a aparecer nas mídias tradicionais, todos sabem que foi um excelente ano para o desempenho da criptomoeda. Ao longo do caminho, desde 2013, o dólar americano perdeu mais de 99,93% de seu valor em relação ao BTC.

É um cenário difícil de imaginar, mas, como aponta Edward Snowden, é um fato sustentado por dados. Vamos dar uma olhada em como esse feito incrível aconteceu em menos de uma década.

Edward Snowden chama a atenção para o marco da criptomoeda

Edward Snowden é um pioneiro no movimento de privacidade, ganhando notoriedade substancial por vazar documentos confidenciais da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) que colocam um holofote na vigilância em massa acontecendo sob o nariz de todos.

À medida que a Internet explodiu, o mesmo aconteceu com a riqueza de informações pessoais e privadas que são disponibilizadas para serem aproveitadas por malfeitores. A criptografia, a tecnologia central para o Bitcoin, é uma solução para manter certas informações privadas e fora dos olhos curiosos, das mãos de governos e criminosos.

Satoshi Nakamoto e os primeiros apoiadores do Bitcoin eram “cypherpunks” focados em estabelecer uma camada de privacidade na Internet, e-mails e até no dinheiro. O falecido Hal Finney, que muitas vezes é suspeito de ser o criador do Bitcoin, foi um desenvolvedor de PGP – uma tecnologia chamada “Pretty Good Privacy” que ainda é usada para criptografar e-mails até hoje.

Esses primeiros protetores da privacidade digital, como Snowden, e suas crenças, foram os que prepararam o caminho para que o Bitcoin fosse criado para assumir o dólar e o controle que os EUA têm por causa dele. 

O caminho desde 2013, quando Snowden se tornou a figura polarizadora que é hoje, resultou na queda do dólar americano em até 99,93% em relação ao Bitcoin.

A queda de 99,93% do dólar em relação ao bitcoin

Não, não estamos nos referindo a alguma “shitcoin” que nasceu de um ICO e depois que a bolha das criptomoedas estourou. Este é o dólar americano, a moeda de reserva global que o Bitcoin “comeu vivo”.

Como o dólar é tão dominante globalmente, é a moeda na qual todas as outras taxas de câmbio de ativos são definidas. É também o par de negociação mais comum contra criptomoedas, forex, ações e muito mais. Na verdade, é a medida atual de todo dinheiro.

Dólar cai 99,93% em relação ao Bitcoin nos últimos dez anos | Fonte: BTCUSD em TradingView.com

Assim como Snowden diz, houve um declínio total de 99,93% em menos de dez anos. E com o Bitcoin pronto para ultrapassar os US$ 20.000, a década da queda do dólar pode terminar com um clímax alimentado pela criptomoeda e uma mudança da guarda em termos de unidade de conta e moeda de reserva global.

Leia mais: Banco com quase US$ 1 trilhão em ativos lançará serviços com criptomoedas

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br