Breaking News  
Ethereum Constantinople: O que vem por aí? Altcoins

Ethereum Constantinople: O que vem por aí?

Saiba todas as mudanças do fork que vem por aí!

Bruno Garcia
Bruno Garcia

Nesse artigo de hoje falarei sobre as novidades da Ethereum que estão por vir, muita gente está preocupada em ganhar dinheiro com um split, mas é importante saber o que é o Constantinople. Constantinople é um conjunto de 5 EIPs (Propostas de melhoria no Ethereum).

  • EIP 145: Uma atualização técnica escrita por dois desenvolvedores ethereum, Alex Beregszaszi e Pawel Bylica, EIP 145 detalha um método mais eficiente de processamento de informações no ethereum conhecido como deslocamento bit a bit.
  • EIP 1052: criado pelo desenvolvedor do núcleo Nick Johnson e Bylica, o EIP 1052 oferece um meio de otimizar a execução de código em larga escala no ethereum.
  • EIP 1283: Com base no EIP 1087, que foi escrito por Johnson, esta proposta beneficia principalmente os desenvolvedores de contratos inteligentes, introduzindo um método de preços mais equitativo para as alterações feitas no armazenamento de dados.
  • EIP 1014: Criada pelo próprio fundador do ethereum, Vitalik Buterin, o objetivo desta atualização é facilitar melhor um certo tipo de solução de dimensionamento com base em canais de estado e transações “fora da cadeia”.
  • EIP 1234: Patrocinado por Afri Schoedon, gerente de lançamento da principal paridade do cliente ethereum, esta atualização é a mais controversa do lote, reduzindo a emissão de recompensas de mineração de 3 ETH para 2 ETH, bem como atrasando a bomba de dificuldade por um período de 12 meses.

Se analisarmos os EIPs chegaremos a uma conclusão que boa parte deles são, possívelmente, ‘benéficas’ para rede, pois tratam de otimizações na EVM (Ethereum Virtual Machine), redução de custo para mudanças em smart-contracts, medidas para escalabilidade, entre outras…

A grande pedra do sapato desse conjunto de alterações é o EIP 1234. Nesse EIP é proposto a mudança da recompensa de mineração de 3 ETH para 2 ETH, uma redução de 33%. Além disso, esse EIP implementa um aumento incremental na dificuldade de mineração.


Aumento na dificuldade de mineração e redução na recompensa parecem não combinar.

Sim, de fato não combinam, e é justamente esse o efeito esperado. O EIP 1234 é o primeiro passo para uma grande mudança no Ethereum. A migração do Proof of Work para o Proof of Stake. Entretanto, o que a equipe da Ethereum pretende implementar é mais do que um simples Proof of Stake. Veja como funcionaria:

  • Os validadores colocam uma parte de seus Ethers como aposta.
  • Depois disso, eles começarão a validar os blocos. Ou seja, quando eles descobrem um bloco que eles acham que pode ser adicionado à cadeia, eles irão validá-lo colocando uma ‘aposta’ nele.
  • Se o bloco for anexado, os validadores receberão uma recompensa proporcional às suas apostas.
  • No entanto, se um validador agir de maneira maliciosa, ele será imediatamente repreendido e toda a sua aposta será cortada.

A incognita é com relação ao split na rede, será que a maioria dos usuários aceitarão todas essas mudanças? E você o que acha?

Primeiramente publicado no Medium do autor.

Bruno Garcia
Bruno Garcia

Sou desenvolvedor de softwaree Community Manager da Nano. Amo estudar e ensinar qualquer coisa que envolva criptografia e programação. Possuo um canal no youtube dedicado a assuntos técnicos sobre criptomoedas.

O Cointimes utiliza cookies com o objetivo de melhorar sua experiência em nossa página web e adaptar o conteúdo para torná-lo mais útil e acessível. Para mais informações, consulte a nossa política de cookies.