Cointimes
Altcoins

Ethereum lança testnet pública para acompanhar atualização The Merger

Ethereum testnet

Depois de dois anos em desenvolvimento, a Ethereum lançou a primeira rede de teste pública para a transição completa do protocolo Proof of Work (PoW) para o Proof of Stake (PoS), conhecida como Merger. 

A fusão remove o papel dos mineradores na rede ethereum, já que agora a validação das transações será realizada pelos stakers que depositam 32 eth.

Já existem 2,3 milhões de ETH depositados na nova rede de testes por 72.000 validadores, mostrando um interesse significativo enquanto a comunidade ethereum se prepara para uma de suas maiores atualizações.

Testnet The Merge – Fonte: Beacon Chain Explorer

A verdadeira rede ETH da Beacon Chain tem atualmente 8,7 milhões de ETH bloqueadas, no valor de US$ 33 bilhões, por 272.000 validadores.

Em alguns meses, os validadores estarão executando a rede Ethereum à medida que substituem totalmente os mineradores.

A Beacon Chain está ativa, The merge é esperada para 2022 e a Shard chains para 2023 – Fonte: Ethereum.org

Isso reduzirá o impacto ambiental da rede em 99,9% e, ao mesmo tempo, reduzirá sua taxa inflacionária de cerca de 4% ao ano para entre 0,2% e 1% ao ano.

Alguns chamam isso de “terceirização”, em contraste com o halving, pois a emissão será reduzida em 3/4 ou 75%, tornando o fornecimento de ethereum muito mais raro.

Leia também: Ether já valorizou mais de 1070%, qual o futuro do token?

Tirando o que mencionamos acima, não haverá outras mudanças perceptíveis. O movimento em si não fornece nenhuma capacidade extra, mas irá facilitar a fragmentação de dados, o que tornará o zk-tech e outras soluções de segunda camada consideravelmente mais eficientes.

Do ponto de vista do usuário final, a rede continuará a operar da mesma forma, mas do ponto de vista da governança, resta saber se os novos validadores estarão mais dispostos a aumentar a capacidade base do que as mineradoras.

Para os mineradores, é uma equação simples, pois menos capacidade significa taxas mais altas e, portanto, mais dinheiro, por isso eles limitaram-se em minerar tanto o bitcoin quanto a ETH por anos.

Para os stakers, os ‘pools’ são geralmente corretoras. Em vez de entidades especializadas dirigidas por mineradores, essas exchanges têm interesse em aumentar o número de clientes, portanto, podem estar mais dispostas a aumentar o limite de gas para satisfazer a experiência do usuário.

O merge, portanto, indiretamente, deve tornar o ethereum mais escalonável na camada de base, mas a capacidade adequada agora é esperada mais das segundas camadas baseadas em contratos inteligentes no ethereum.

A atualização é esperada para ocorrer até o segundo trimestre de 2022, mas com esta rede de teste pública agora lançada, teremos uma ideia decente de qual número de bloco será definido para a atualização.

Se, é claro, tudo ocorrer bem e a demanda por ETH continuar nos níveis atuais, a rede Ethereum poderá se tornar deflacionária em apenas alguns meses.

Leia Mais: 

Posts relacionados

Preço do Bitcoin: “Preço está perto de uma Linha de Tendência de Baixa”

Tasso Lago
26 de julho de 2019

Bitmain está se preparando para um IPO nos Estados Unidos

Neto Guaraci
22 de junho de 2019

6 maneiras de perder dinheiro com criptomoedas

Lucas Bassotto
21 de março de 2019
Sair da versão mobile