Atenção leitores que estão usando o Chrome, seja no Windows, Mac ou Linux, você precisa fazer o update do seu navegador urgentemente.

Foram encontradas falhas graves no navegador mais usado do mundo e elas podem afetar a segurança dos usuários de bitcoin e serviços bancários online. Principalmente se você roda alguma carteira no browser ou tem uma wallet online.

As vulnerabilidades permitiam a modificação ou corrupção de dados na memória, possibilitando escalada de privilégios no software afetado. Dessa forma, basta o usuário acessar um site comprometido e o atacante poderá rodar códigos maliciosos remotamente no seu navegador.

De acordo com os pesquisadores da Kaspersky Labs, atacantes comprometeram um site de notícias sul-coreano com a vulnerabilidade.

hacking chrome browser
Código malicioso adicionado no site de notícias coreano

Roubando seus bitcoins e conta bancária

Apesar de não confirmada a autoria do hack, pesquisadores acharam semelhanças no código desse exploit com aqueles criados pelo grupo de hackers Lazarus.


Veja também:

++1 bilhão de dólares em criptomoedas foram roubados em 2018


O Lazarus é um grupo ligado ao governo norte-coreano que faz operações online para, dentre outras coisas, roubar criptomoedas. É estimado que só esse grupo tenha conseguido roubar US$ 571 milhões em criptomoedas no período de 2017-2018.

Como se proteger?

Contundo o Google já soltou uma atualização, a versão 78.0.3904.87 para Linux, Mac e Windows. Para ver sua versão vá em “Ajuda -> Sobre o Google Chrome”, fazendo isso você irá também acionar o update.

A gigante de Palo Alto não revelou mais detalhes sobre os problemas, apenas disse que faria isso após a maioria dos usuários atualizarem para a nova versão:

“O acesso a detalhes e links de erros pode ser mantido restrito até que a maioria dos usuários seja atualizada com uma correção. Também manteremos restrições se o bug existir em uma biblioteca de terceiros da qual outros projetos dependem da mesma forma, mas ainda não foram corrigidos.”, disse o Google no blog oficial do Chrome.

De qualquer forma fica a recomendação para, tendo grandes somas de bitcoin, guardá-las sempre em hardware wallets e apenas deixar pequenos valores em carteiras de Bitcoin online.

Vale lembrar que essa vulnerabilidade não apenas afeta usuários de bitcoin, mas também qualquer tipo de transação online – seja ela com bancos tradicionais, criptomoedas ou simplesmente moedas digitais.

Siga o Cointimes nas redes sociais para não perder seus bitcoins para hackers – TwitterFacebook Instagram.