Federal Reserve ou FED, banco central dos Estados Unidos, anunciou nesta quarta-feira (30) um novo corte de 0,25 ponto percentual na taxa referencial de juros, para a faixa entre 1,5% e 1,75%.

Oito membros do comitê foram a favor do corte e dois foram contra, por considerarem mais adequado a manutenção do cenário.

A decisão era amplamente esperada pelo mercado e marca o terceiro corte de juros do ano. O primeiro foi em julho e o segundo, em setembro. No ano passado, houve quatro anúncios de aumento.

Desta vez, a instituição indicou em comunicado que deve encerrar os cortes por enquanto ao retirar do texto a expressão “agir conforme o apropriado para sustentar a expansão econômica.”

O Fed citou no anúncio que a boa situação do mercado de trabalho nos Estados Unidos e disse que a economia local vem crescendo num ritmo moderado. Disse ainda que o consumo das famílias se manteve forte.

A resiliência do consumidor norte-americano foi um dos responsáveis pelo resultado melhor do que o esperado no Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre, também divulgado nesta quarta. O PIB cresceu a uma taxa anualizada de 1,9% no período. 

No Brasil, também há expectativa sobre a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) nesta quarta a partir das 18h (horário de Brasília). A maior parte das apostas é em um corte de 0,5 ponto percentual na Selic.

Fonte: Exame