Com o mundo se afundando em dívidas, que já totalizam US$ 253 trilhões ou 322% do PIB mundial (com alguns países como Brasil chegando a 100% do PIB em dívidas quase impagáveis), o Fundo Monetário Internacional clama por mais gastos governamentais. 

É o que afirmou a chefe do FMI nesta última sexta-feira em um fórum anual na Rússia. A diretora-geral Kristalina Georgieva não fez uma previsão econômica, mas deixou claro seu desejo de que os governos aumentassem seus gastos e que uma abordagem sincronizada internacionalmente seria o melhor caminho para o crescimento.

“Em termos de políticas para agora, muito incomum para o FMI, a partir de março eu sairia e diria: ‘por favor, gaste’. Gaste o máximo que puder e depois gaste um pouco mais”, enfatizou Georgieva.

Ela também advoga por uma sincronização maior entre as políticas monetárias e ambientais dos países, destacando a importância do investimento em “infraestrutura verde”.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

“A equipe do FMI calculou que um estímulo fiscal coordenado do G20 em infraestrutura verde, se for feito de forma coordenada, proporcionaria dois terços a mais em crescimento … do que se cada país agir por conta própria”, disse ela.

Em tweets datados de abril de 2020 e deletados segundo dados do Washingtontimes, Kristalina  parece favorável ao plano do Green New Deal nos Estados Unidos. Com a entrada do governo Biden, os planos do Novo Acordo Verde parecem cada vez mais próximos e isso pode significar a impressão de mais 1,7 trilhão de dólares nos próximos 4 anos. 

Fonte: Reuters


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!