A gigante chinesa de mídia social e fintech de pagamentos WeChat , proibiu transações de bitcoin e outras criptos.

Dovey Wan, sócio fundador da empresa de investimento em cripto Primitive, tuitou a notícia em 7 de maio.

O tuíte tinha uma captura de tela das mudanças na política de pagamentos da empresa, que sugere que os usuários que tenham conta em exchanges de criptomoedas terão suas contas encerradas.

O WeChat Pay registrou um volume de transações de mais de 1 bilhão, enquanto o número total de usuários supostamente chegou a 1,098 bilhão no final do ano passado.

O aplicativo também é popular entre os idosos, com 98,5% dos chineses entre 50 e 80 sendo usuários do WeChat, de acordo com o TechNode.

Até quando as empresas vão ficar barrando criptos e tokens? Essa é a grande questão.


Se você quiser acompanhar mais detalhes e entender sobre Bitcoin, o Cointimes Research lançou um relatório sobre a criptomoeda. Você pode acompanhar aqui.

bradesco compra banco