Cointimes
Mercado

Goldman explica o atual mercado e faz previsão para o fundo do poço

Gráfico de mercado

Analistas do grupo financeiro Goldman Sachs aconselham cautela com o atual mercado de baixas cíclicas.

A partir de um relatório que analisou as diferenças entre as baixas cíclicas, estruturais e “por eventos,” Goldman constatou que investidores estão sofrendo com um mercado de baixa cíclica, marcado pela inflação alta e pelas taxas de juros crescentes, que estão reduzindo a valorização das ações. 

O relatório indica que o declínio médio da valorização durante um mercado de baixa cíclica é de apenas cerca de 31%, enquanto um mercado de baixa estrutural apresenta 57%. Atualmente os investidores parecem estar protegidos de um mercado de baixa estrutural por conta dos fortes balanços corporativos e domésticos, além das taxas reais negativas.

Segundo o grupo, a boa notícia é que o mercado de baixa cíclica dura em média 2 anos, muito mais curto do que a média de 3 anos e 6 meses para um mercado de baixa estrutural. A má notícia é que o atual mercado de baixa tem apenas cerca de 6 meses de existência. 

Goldman disse que o ponto baixo no mercado de ações geralmente vem entre 6 e 9 meses antes dos ganhos por ação atingirem o fundo do poço, isso depois que a inflação começar a diminuir.

A inflação mais fraca sozinha não é suficiente para empurrar as ações de volta para cima pois, segundo Goldman, “o pico da inflação nem sempre é suficiente se você não tiver outras condições como baixas valorizações, uma expectativa razoável de que o crescimento se transformará, e sinais das taxas de juros começando a diminuir.”

Para os mercados de ações, “o ponto de virada fica em torno do período em que as expectativas de taxas começam a se moderar,” sugere o relatório, indicando que isso não acontecerá até 2023.

O grupo também advertiu que o próximo mercado de altas, quando chegar, não será como o último. Em vez disso, a próxima recuperação será marcada pela inflação em vez da deflação, maior custo de capital, diminuição da globalização em favor da regionalização, materiais básicos mais escassos, mão-de-obra e commodities mais caras e maior atenção às margens de lucro em vez dos ganhos nas vendas.

Leia também:

Posts relacionados

Analistas sugerem que estas ações vão superar os desafios do mercado

Ana Bondance
13 de junho de 2022

Março começa com alívio para as bolsas mundiais, diz BTG Pactual

Gustavo Marinho
1 de março de 2021

Pão de Açúcar (PCAR3): Banco Safra recomenda Compra com preço-alvo em R$102

Neto Guaraci
10 de maio de 2021
Sair da versão mobile