A pressão para a criação de um ETF de Bitcoin nos Estados Unidos cresce a cada dia à medida que grandes firmas de investimento propõem novos produtos aos reguladores. Agora, Goldman Sachs e Fidelity são as mais novas empresas a apresentarem proposta de ETF à SEC.

O Goldman Sachs, um dos maiores bancos de investimento dos Estados Unidos, apresentou documento junto à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, solicitando permissão para a criação de um ETF para a exposição ao mercado de criptoativos.

O ETF intitulado ARK Innovation ETF busca se expor ao cripto-mercado através de investimento direto e indireto em Bitcoin e demais criptomoedas e através de empresas que propiciem “inovação disruptiva”.

O ETF pode ter exposição a criptomoedas, como bitcoin, indiretamente por meio de um investimento em um fundo de concessão. A exposição do ETF à criptomoeda pode mudar ao longo do tempo […].

No início do mês, o banco anunciou o retorno da sua mesa de negociação de criptomoedas, como também a negociação de contratos futuros de Bitcoin para seus clientes.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

Fidelity e o Bitcoin Trust

De modo semelhante, a Fidelity, firma multinacional de investimentos financeiros, protocolou documento solicitando a permissão para a criação do Wise Origin Bitcoin Trust. Diferente do ETF da Goldman Sachs, o Bitcoin Trust da Fidelity busca exposição para replicar fielmente o desempenho da maior criptomoeda do mercado.

O objetivo de investimento do Trust é buscar acompanhar o desempenho do bitcoin, conforme medido pelo desempenho do Fidelity Bitcoin Index PR ajustado pelas despesas e outros passivos do Trust.

Segundo a empresa, a motivação para a tentativa de criação do ETF se baseia na grande demanda pelo ativo dos últimos anos:

O ecossistema de ativos digitais cresceu significativamente nos últimos anos, criando um mercado ainda mais robusto para investidores e acelerando a demanda entre as instituições.

Atualmente, apenas Canadá e Brasil possuem ETFs de Bitcoin aprovados pelas suas respectivas agências reguladoras. O Cointimes conversou com Fernando Carvalho, CEO da Qr Capital, onde tiramos todas as dúvidas sobre o ETF de Bitcoin recentemente aprovado no Brasil, confira o episódio do Conexão Satoshi.

Leia mais: Fundo soberano de US$306bi é o primeiro a comprar bitcoin, diz Raoul Pal


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!