O Whale Alert identificou outra onda de transferências de alguns dos fundos roubados durante o hack da Bitfinex de 2016. Segundo relatos, os hackers moveram um total de 416 BTC (US$ 4 milhões) por volta da meia-noite, quarta-feira 10, para vários endereços Bitcoin desconhecidos.

Os hackers transferiram as moedas para 20 endereços diferentes, com cada transação carregando entre 15 e 33,3 BTC. Alguns dos endereços de recebimento transferiram os fundos para outros endereços desconhecidos.

US$ 5,1 milhões movimentados em 3 semanas

Essa se torna a terceira onda de moedas que os ladrões movimentaram do hack do Bitfinex nos últimos 30 dias. Na semana passada, o Whale Alert informou que os hackers transferiram 80,93 BTC (US$ 794k) para duas carteiras desconhecidas.

Em 21 de maio, um pequeno 30,66 BTC (US$ 301k) também foi transferido pelos hackers para carteiras desconhecidas. Isso significa que o grupo que roubou os fundos transferiu aproximadamente US$ 5,19 milhões em BTC nas últimas três semanas.

Bitfinex perdeu 119.756 BTC (US$ 66 milhões) no hack de 2016

A exchange de criptomoedas Bitfinex perdeu cerca de 119.756 BTC em uma violação de segurança em 2 de agosto de 2016. E os hackers esperaram três anos para começar a movimentar os fundos. Embora o preço do Bitcoin na época fosse de US$ 600 a US$ 630, as moedas roubadas valem mais de US$ 1,1 bilhão, com o preço do BTC atualmente em US$ 9.821.

Após as notícias do hack, o preço do Bitcoin caiu 22%, mas uma correção ocorreu uma semana depois, com a exchange prometendo reembolsar os clientes afetados.

Lançado em 2013, o Bitfinex se tornou uma das maiores plataformas de negociação do setor e uma das poucas trocas para sobreviver à facada dolorosa dos hackers.

O roubo de criptomomedas prevalece

Cerca de US$ 4,5 bilhões em ativos de criptografia foram perdidos por hackers e fraudes em 2019, e mais de US$ 1,5 bilhão já foram perdidos este ano, de acordo com relatórios da empresa de segurança cibernética CipherTrace.

Felizmente, o setor de criptomoedas está amadurecendo. As empresas de exchange e segurança cibernética estão trabalhando ativamente para proteger os usuários e seus fundos através do uso de requisitos minuciosos do Know-Your-Customer (KYC) e de ferramentas avançadas de rastreamento.

A Binance, por exemplo, é conhecida por congelar quaisquer fundos roubados identificáveis ​​transferidos para a exchange. Da mesma forma, a CipherTrace anunciou no início deste ano que lançaria um programa para treinar analistas sobre como rastrear e recuperar criptomoedas roubadas usando a ferramenta CipherTrace Investigator.