Cointimes
Bitcoin

Hashrate do Bitcoin se recupera conforme mineradores chineses retomam atividade

mineração de bitcoin, taxa de hash

A taxa de hash do Bitcoin está a caminho de recuperar as perdas recentes, já que os mineradores da província chinesa de Xinjiang estão gradualmente ligando as máquinas novamente.

Conforme relatado pelo Cointimes, no dia 16 houve um blecaute na região da China onde estão concentrados vários mineradores. A queda inesperada de poder computacional ocasionou um congestionamento temporário na rede Bitcoin. 

Vários operadores de fazendas de mineração de bitcoin locais relataram ao The Block que algumas – mas não todas – das suas instalações em partes de Xinjiang começaram a recuperar o poder a partir de hoje. Este desenvolvimento ocorre quando uma recente inspeção de segurança conclui região por região.

Mas, como Xinjiang é uma grande região, o processo de retomada da energia acontecerá gradualmente antes que possa atingir totalmente o nível visto antes dos recentes acidentes com as minas de carvão.

Thomas Heller, ex-diretor da pool de mineração chinesa F2Pool que agora chefia o desenvolvimento de negócios na Compass Mining, também compartilhou no Twitter que “as fazendas de mineração em Xinjiang estão gradualmente ligando a energia e as máquinas de volta a partir de hoje. Já começou.”

Dados da taxa de hash em tempo real de APIs de pool de mineração analisados ​​pelo The Block diariamente mostram que o poder de computação da rede aumentou nas últimas 24 horas com a ressalva de que a sorte desempenha um relevante papel em um curto período de tempo.

Por exemplo, o declínio médio da taxa de hash entre a maioria dos pools de mineração de bitcoin agora é de 13% em comparação com o nível anterior a 16 de abril. Mas o declínio era de cerca de 20% na quarta-feira.

Por outro lado, o declínio percentual geral da taxa de hash entre os pools de mineração chineses foi uma boa notícia, pelo menos nos últimos dias, para concorrentes estrangeiros como Slushpool ou Foundry USA, que ganharam alguma participação de mercado esta semana.

Hashrate de cada pool de mineração (antes e depois do incidente de Xinjiang). Fonte: The Block.

Leitura recomendada: Como minerar Bitcoin? Como funciona a mineração?

Dominância da China em queda

O The Block também relatou em 16 de abril que, após graves acidentes em minas de carvão nas províncias chinesas de Xinjiang, Shanxi e Guizhou, o governo chinês ordenou que usinas locais baseadas em carvão conduzissem inspeções de medidas de segurança.

Como resultado, embora os centros de dados em Xinjiang, incluindo fazendas de mineração de bitcoin, não tivessem problemas de segurança, eles tiveram que fechar devido ao corte de energia. Operadores agrícolas locais disseram na semana passada que esperavam que o processo de inspeção fosse concluído em cerca de uma semana.

A China está atualmente no que é chamado de estação seca, que vai de outubro a maio. Durante este período, há recursos limitados de energia hidrelétrica na região sudoeste do país, então a maioria dos mineradores de bitcoin migraria para províncias baseadas no carvão, como Xinjiang.

Como resultado, a taxa de hash do bitcoin após 16 de abril caiu cerca de 16%, mostraram dados vistos em 18 de abril. A média móvel de sete dias na semana passada ampliou ainda mais a queda para cerca de 20%.

Mustafa Yilham, que dirige os negócios internacionais da Bixin, uma das empresas de mineração e carteira de bitcoin mais antigas da China, disse que esses dados também mostram como a dominância da taxa de hash na China caiu significativamente em comparação com os anos anteriores.

“Neste momento, na China, ainda é a estação seca, então a maioria das operações de mineração (> 80%) ainda está ocorrendo na região de Xinjiang”, disse Yilham no Twitter. “Então, se estimamos que 80% da mineração na China estava localizada em Xinjiang na semana passada, e 80% delas foram fechadas e isso afetou apenas 20-25% da rede, isso significa que o hashrate na China está atualmente em torno de 32-40% no máximo.”

Isso também significa que o blecaute coletivamente causou aos mineradores de Xinjiang um custo de oportunidade significativo. Com 20% do poder de computação global do bitcoin, para cada um dos dias em que tiveram de encerrar as operações, eles poderiam ter minerado – em teoria – um quinto dos subsídios diários dos blocos, cerca de 900 BTC, fora as taxas de transação.

Veja também: Uma correção de 50% no Bitcoin pode estar a caminho, afirma CIO da Guggenheim

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Sair da versão mobile