O Cointimes fez um levantamento, com as dez principais criptomoedas do mercado para descobrir quando um pequeno investidor teria hoje se tivesse colocado  R$ 1 mil no começo do ano no mercado de cripto.

A gente nem foi atrás das famosas shitcoins, só pegamos as 10 principais do site CoinMarketCap para ver o desempenho.

Entre as dez maiores criptomoedas, esse rank foi levado em consideração entre o dia 1 de janeiro e dia 13 de junho, dia da postagem.

Leia Mais:

→ Quer aprender sobre o mercado de criptomoedas? Veja nosso relatório sobre o mercado de altcoins.

→ Também possuímos um relatório para quem quer investir em bitcoin

Só para deixar claro, isso não é nenhuma recomendação de compra, até porque os preços das criptomoedas variam muito conforme a demanda do mercado e claro, rentabilidade passada não significa rentabilidade futura.

Todos os valores foram aproximados também, por conta da volatilidade do dia.

Vamos lá?

10º – Stellar – R$1.090,91

A Stellar é uma rede de código aberto, distribuída e de propriedade da comunidade, usada para facilitar as transferências de valor entre ativos.

A Stellar pretende ajudar a facilitar a transferência de valor entre ativos em uma fração de centavo, com o objetivo de ser um sistema financeiro aberto que conceda às pessoas de todos os níveis de renda acesso a serviços financeiros de baixo custo.

9º – XRP – R$1.114,19

O Ripple (XRP) é um recurso digital independente que é nativo do Ripple Consensus Ledger.

Com governança comprovada e a confirmação de transação mais rápida que a maioria das criptomoedas, a XRP é considerada a opção de liquidação mais eficiente para instituições financeiras e provedores de liquidez que buscam alcance global, acessibilidade e finalidade de liquidação rápida para fluxos interbancários.

8º – Ethereum – R$1.939,57

A tecnologia pioneira em contratos inteligentes, o Ethereum (ETH) é uma plataforma de contrato inteligente que permite aos desenvolvedores criar aplicativos descentralizados (dapps) conceituados por Vitalik Buterin em 2013.

A ETH – Ether – é a moeda nativa da plataforma Ethereum e também funciona como taxa de transação para mineradores na rede Ethereum.

7º – Bitcoin – R$2.177,82

Bitcoin é foi a pioneira no mercado de criptomoedas e é um dinheiro igual o Real, Dólar e o Euro.

A diferença é que o ele é inteiramente digital, ou seja, ele existe apenas na internet. Por ser digital, ele é perfeito para transações online, porque ele é anônimo, rápido, barato e seguro.

O Cointimes elaborou um relatório só sobre Bitcoin, você pode ter ele por esse link.

Ou seja, é uma moeda digital, que permite o envio e recebimento de valores sem limitações territoriais e de quantidade, sem precisar passar por terceiros como bancos, paypal ou operadoras de cartão de crédito. É a moeda da internet.

6º – Cardano – R$2.250,00

O Cardano (ADA) é uma plataforma descentralizada que permitirá transferências programáveis ​​de valores complexos de forma segura e escalável.

É supostamente a primeira plataforma blockchain a evoluir a partir de uma filosofia científica e uma abordagem orientada pela primeira pesquisa, e uma das primeiras a ser construída na linguagem de programação Haskell.

A Cardano está desenvolvendo uma plataforma de contrato inteligente que busca fornecer recursos mais avançados do que qualquer protocolo previamente desenvolvido.

QUER RECEBER ARTIGOS E NOTÍCIAS COMO ESSA DIARIAMENTE NO SEU E-MAIL?

INSCREVA-SE ABAIXO!

Prometemos não mandar spam, só conteúdo bom.

5º – Bitcoin SV – R$2.290,38

Chegou a vez do irmão mais novo do Bitcoin, Bitcoin SV – Bitcoin Satoshi Vision.

Saindo do Bitcoin Cash, o BSV é um hard fork do irmão mais velho do Bitcoin.

Isso aconteceu após um upgrade de rede programado para 15 de novembro de 2018 resultar em uma guerra de hash.

De acordo com seu site, o projeto Bitcoin SV é apoiado principalmente pela CoinGeek Mining.

4º – EOS – R$2.529,18

EOS.IO é um protocolo blockchain alimentado pela criptografia nativa EOS.

O protocolo emula a maioria dos atributos de um computador real, incluindo hardware (CPU (s) e GPU (s) para processamento, memória RAM / local, armazenamento em disco rígido) com os recursos de computação distribuídos igualmente entre os detentores de criptografia EOS.

Esse projeto é fascinante!

3º – Bitcoin Cash – R$2.663,15

O irmão mais velho do Bitcoin, surgiu de um hard fork que entrou em vigor em 01 de agosto de 2017 que aumentou o tamanho do bloco para 8MB, para ajudar a dimensionar a tecnologia do Bitcoin.

A ideia era aumentar o bloco para consequentemente aumentar a velocidade e números de transações.

2º – Litecoin – R$4.442,36

Litecoin (LTC) é uma criptomoeda criada pelo desenvolvedor Charlie Lee, mais conhecido como @SatoshiLiteela é uma cópia do código do Bitcoin porém com algumas mudanças.

A moeda foi criada em 2011, ela tinha como objetivo ser um Bitcoin melhorado, com transações mais rápidas, mais número de moedas e mais simples.

1º- Binance Coin – 5.942,76

A Binance Coin foi criada durante uma ICO em julho de 2017.

A Binance ofereceu 10%, ou 20 milhões de BNB aos investidores anjo, 40% ou 80 milhões para os criadores e, os 50% restantes, ou 100 milhões, para vários participantes do ICO.

Ela foi criada para esse objetivo: ser um utility token que poderia ser utilizado para o pagamento de taxas com desconto e também em uma futura DEX (Exchange Descentralizada).

Os usuários financiavam a Binance, poderiam ganhar na valorização dos tokens e ainda utilizá-los para o pagamento de taxas de trade dentro da plataforma.

E aí? O que achou? Tem alguma dessas no seu portfólio?

Quer ficar por dentro do mercado de criptomoedas e aprender a tomar as melhores decisões? Confira nosso relatório.