O fabricante de hardware wallets Ledger se encontrará no tribunal por causa do vazamento massivo de dados em 2020 que resultou na perda de alguns fundos através de ataques de phishing em criptomoedas e ameaças aos clientes. 

De acordo com documentos legais, o escritório de advocacia Roche Freedman entrou com uma queixa formal contra Ledger e Shopify em 6 de abril em nome de dois demandantes principais.

Ledger sofreu uma série de violações de dados em 2020 e uma estava ligada à plataforma de e-commerce, Shopify, que hospeda as lojas e produtos da empresa.

Ledger admitiu a responsabilidade pelo incidente do Shopify no qual um funcionário desonesto vazou detalhes pessoais de 20.000 clientes em dezembro de 2020. Essa violação foi adicionada a outra no mesmo ano que resultou no vazamento online de detalhes de 292.000 clientes.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

A ação coletiva em nome dos demandantes John Chu e Edward Baton afirma:

Os demandantes buscam reparação pelos danos substanciais em toda a classe que a conduta indevida de Ledger e Shopify causou em conexão com uma violação massiva de dados em 2020 que essas empresas permitiram negligentemente, ignoraram imprudentemente e, então, intencionalmente procuraram encobrir

Ledger se abstêm

A empresa manteve a alegação de que os dispositivos ainda são 100% seguros. O conselheiro geral da Ledger, Antoine Thibault, disse simplesmente que a “Ledger não comenta sobre questões legais em andamento”.

Em declarações ao The Block, o sócio do escritório de advocacia Kyle Roche afirmou:

Estamos investigando isso desde o dia em que se tornou público. Esta investigação incluiu falar com especialistas nas áreas de segurança de dados e criptomoeda.

A ação não especifica o valor da indenização buscada para a ação coletiva, mas identifica a questão como valendo mais de US$ 5 milhões. Os documentos fazem referência a apenas dois usuários de Ledger que, juntos, perderam 4,2 BTC, 11 ETH e 150.000 XLM por ataques de phishing.

Após a violação massiva de dados, os clientes da Ledger recorreram às mídias sociais para descarregar sua raiva contra a empresa, que não ofereceu nenhuma recompensa e em grande parte culpou os usuários pela falta de segurança de sua parte.

Os clientes da Ledger relataram de tudo, desde roubo de criptomoedas total de dispositivos à ameaças de abuso físico, invasões domiciliares e até mesmo assassinato.

Hackers e golpistas entraram em um frenesi de spam e phishing armados com um banco de dados de clientes cheio de informações pessoais que incluíam endereços de e-mail, números de telefone e endereços físicos.

Leia mais: NYDIG firma parcerias para levar Bitcoin a indústria de seguros, um mercado de US$6 trilhões


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!