Coingoback

Hackers roubaram 1 TB de dados confidenciais da maior empresa de petróleo do mundo, a Saudi Aramco e querem milhões na criptomoeda Monero.

Atualmente avaliada em US$1,8 trilhão, a Saudi Aramco está sendo extorquida por hackers que alegadamente conseguiram roubar um banco de dados contendo informações sobre 14 mil empregados, uma lista de clientes, documentos sobre diversas refinarias e maquinário.  

Hackers da Saudi Aramco vendendo dados

Um gigabyte de dados está sendo vendido por US$2 mil em Monero como amostra da veracidade dos dados. Já para o uso exclusivo e remoção do banco de dados da internet os hackers pedem US$50 milhões na criptomoeda. Os dados também estão sendo negociados por US$5 milhões para quem tiver interesse em comprá-los na Deep Web, retirando a exclusividade. 

Tanto a Saudi Aramco quanto os hackers já afirmaram que esse não foi um ataque de ransomware. Provavelmente, segundo a empresa, ela foi hackeada por meio de um terceiro contratado. A petroleira afirmou para a Associated Press que “recentemente tomou conhecimento da liberação indireta de uma quantidade limitada de dados da empresa que era detida por terceiros.” 

Não é a primeira vez que a companhia sofre ataques cibernéticos. Em 2012, o vírus Shammon invadiu 30 mil computadores deletando o conteúdo de discos rígidos e mostrando uma bandeira dos Estados Unidos queimando. A Aramco desligou sua rede e destruiu todos os computadores afetados. 

Será que a empresa pagará os hackers? Confira nosso vídeo sobre a criptomoeda Monero:

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br