Pelo menos 66% da Europa está confiante em um próspero futuro para o Bitcoin. Os dados vêm de uma pesquisa realizada pela Bitflyer, uma exchange sediada em Tóquio, e inclui mais de 10.000 pesquisados.

Além disso, dos mais de 10 países incluídos na pesquisa, a Itália é a mais otimista: 72% creem na longevidade da criptomoeda. Isso se deve, possivelmente, por ser o país mais afetado pelo Covid-19 em março.

Desses 72%, também houve a maior proporção de pessoas que acham que o Bitcoin será a principal moeda da economia mundial no futuro.

Ademais, dentre as principais perguntas realizadas na pesquisa, a principal seria da “possibilidade da criptomoeda continuar a existir em 10 anos”. Dois países próximos à Itália são a Holanda e Polônia, com 70% de aprovação.

Em contrapartida, o Reino Unido é o país com a menor aprovação de 56%, um por cento abaixo do mesmo período do ano passado.

Credibilidade do Bitcoin na Europa

Das principais e inúmeras razões que poderíamos considerar como causas de tanto otimismo na Europa, o principal deles com certeza seria o coronavírus (e subsequente adoção de Bitcoin).

O fechamento forçado de lojas, bares, parques e demais estabelecimentos, além da implementação do isolamento social, são alguns motivos da transição de pessoas para alternativas digitais de pagamento.

O crescimento geral da confiança em criptomoedas subiu de 53% à 56%; uma diferença que aparenta ser pequena, mas na verdade é um total de 21 milhões de europeus.

“É agradável ver esses resultados que indicam uma progressão lenta, mas constante, de criptomoedas para a consciência dominante. Embora possamos considerar isso uma conquista para as moedas digitais, apesar dos tempos econômicos desafiadores que estamos enfrentando, também vale a pena considerar que isso pode ser parcialmente devido a esses tempos.”

Andy Bryant, COO da bitFlyer Europe

Andy prossegue explicando suas expectativas para o futuro das criptomoedas, reafirmando que “é um ótimo momento para tais finanças digitais e descentralizadas providenciarem alternativas atraentes ou até substituir modelos econômicos existentes”.

“É interessante ver que países como a Itália, que foram duramente atingidos pela crise do COVID-19, estão expressando mais fé do que nunca nas criptomoedas. À medida que as pessoas enfrentam dificuldades econômicas, podemos esperar que as populações busquem alternativas aos sistemas financeiros tradicionais.”


Para ficar por dentro de tudo que acontece no mundo cripto, continue acompanhando o Cointimes nas redes sociais: YouTube, Twitter e Facebook!


BitcoinToYou –  Negocie criptomoedas sem pagar taxa
 
A primeira corretora do Brasil, negociamos criptomoedas desde 2010. 
Abra sua conta grátis!
 
Abrir conta