Cointimes
Altcoins

Mais de 1 milhão de ETH foram queimados no valor de R$ 23,6 bilhões

1 milhão de ETH queimados

As transações de Ethereum (ETH) já queimaram mais de 1 milhão de tokens ETH desde a introdução do EIP-1559. No entanto, isso ainda não foi suficiente para tornar a criptomoeda “deflacionária”.

Desde que o EIP-1559 entrou em vigor em agosto, a segunda maior blockchain do mundo já tirou mais de 1 milhão de ethers de circulação. A preços de hoje, são mais de R$23,6 bilhões em valor.

Fogo na rede Ethereum

Dados do site Watch The Burn revelam a conquista da rede Ethereum em relação a esse marco mais recente. No momento da escrita da matéria, mostra que 1.003.000 ETH foram queimados desde o hard fork London em 5 de agosto.

A rede provou ser capaz de manter sua alta taxa de queima, que viu o primeiro 1 bilhão de dólares ser destruído em cerca de um mês.

Nesse tempo, quase 1,5 milhão de Ether foram cunhados e distribuídos aos mineradores como recompensas por blocos. Dito isso, houve breves momentos em que a taxa de queima excedeu a taxa de emissão, como no início deste mês.

Muito era falado que o hard fork de Londres reduziria as taxas de transação, alterando a estrutura de taxas do Ethereum. Em vez de ter as taxas transferidas para os mineradores, eles agora são compensados ​​quase que inteiramente por meio de recompensas em bloco. Enquanto isso, as taxas são enviadas para um burn pool, onde os fundos nunca entrarão novamente em circulação.

No entanto, as taxas ainda são exorbitantes no Ethereum, como se reflete no número de ETH queimadas até o momento. Vitalik e outras vozes da comunidade agora favorecem a remoção de certas funcionalidades de rede da camada de base do Ethereum para desobstruir a rede.

Dinâmica deflacionária para o Ethereum?

Em sua maioria, a comunidade do Ethereum está animada com o desenvolvimento, vendo uma alta taxa de queima como característica positiva. Alguns até acham que isso o torna superior, um dinheiro mais “sólido” do que o Bitcoin, dado o suprimento absolutamente fixo deste último.

No entanto, o ETH ainda é uma moeda inflacionária e não tem limite de oferta. Seu percentual de emissão diminuiu 67% desde o EIP 1559.

Embora seja uma redução significativa, não é totalmente “deflacionário”.

Uma moeda deflacionária implica em uma queima maior do que a emissão, o que ainda não é o caso. Embora esse fornecimento reduzido ajude os detentores de longo prazo do criptoativo, prejudica os usuários que tentam realmente gastar e fazer transações na rede.

Leia também:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

Sair da versão mobile