Conforme já mostramos anteriormente, a China concentra cerca de 67% da mineração de bitcoin no mundo e a província de Sichuan é responsável por 50% desse poder de mineração. Mas agora, Sichuan está com problemas e os mineradores também.

De acordo com o portal de notícias local sobre criptomoedas, os mineradores de bitcoin em Sichuan estão sofrendo com quedas de energia.

“Alguns mineradores de bitcoin em Sichuan alegaram que sua energia foi cortada devido à falta de eletricidade, pois a estação das chuvas atrasou e as altas temperaturas continuam.”, disse o jornal.

Banimento da mineração

O governo de Sichuan, há 3 semanas, resolveu incentivar a mineração de criptomoedas na China. A ideia era usar a capacidade latente do sistema, principalmente por conta da época de chuvas e da baixa demanda industrial gerada pela desaceleração econômica.

Contudo, as chuvas não vieram e em vez de ser visto como um impulsionador da economia, o bitcoin agora é observado como um problema:

“Depois disso, um aviso logo apareceu, indicando que o principal órgão regulador financeiro da província, Sichuan Financial Office, solicita que os governos locais façam uma saída ordenada do apoio à mineração de bitcoin”, afirmou jornal local da China.

Deixando claro que é possível que mesmo se um banimento for autorizado, dificilmente as autoridades chinesas de baixo nível vão reforçá-lo. Muitas vezes as localidades recebem grandes quantias de tributos dos mineradores, cortar a mineração seria negativo para os administradores locais.

Vamos ficar de olho em Sichuan e em como a situação vai se desdobrar por lá.

Veja também: Como minerar bitcoin, é lucrativo?