Em entrevista para o Valor Econômico, Eric Gordon da Universidade de Michigan afirmou que a crise deve ser observada por fases e será pior que a de 2008. 

Com os novos estímulos econômicos do FED e BCE esperados para meio de dezembro os governos terão que cortar gastos ou dar calote. 

“Não há mágica para lidar com tanta dívida. Depois que a crise passar, os governos vão cortar gastos ou vão dar calote. É dívida demais e, em algum momento, os governos terão que ser tão responsáveis quanto uma família austera na hora de fazer contas, inclusive os de países desenvolvidos”

afirmou Eric.

Ele termina dizendo que acredita na volta da inflação nos Estados Unidos após a crise. O presidente do FED afirmou há alguns meses que permitirá períodos de inflação alta. 

Para países em desenvolvimento como o Brasil a situação é mais delicada devido ao pouco espaço fiscal, afirmou o especialista. 

O Brasil conta com uma dívida pública equivalente a R$30 mil por habitante, enquanto nos Estados Unidos ela chega a R$90 mil. Segundo o IIF a dívida mundial cresceu US$9.000.000.000.000,00 apenas nos três primeiros trimestres de 2020.

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br