Uma mulher norte-americana indiciada em 2017 por financiar o ISIS com Bitcoin, foi condenada a 13 anos de prisão.

Zoobia Shahnaz, de Long Island, tomou empréstimos de instituições bancárias como American Express, Chase e Discover e canalizou esses fundos através do Paquistão e de outros países para o ISIS.

Shahnaz estava enfrentando uma possível condenação de 110 anos, mas a defesa argumentou que os bitcoins foram usados “para curar os doentes e cuidar dos feridos”, pois ela era voluntária na Síria.

Leia também: Pool de mineração de BTC operava um esquema Ponzi e três são presos