A maior empresa de mineração de criptomoedas do mundo, a Bitmain, lançou sua nova mineradora de criptomoedas. E o resultado nos mostra que esse mercado ainda tem muito apetite.

A nova mineradora chamada de Z11 teve seus estoques esgotados após 20 minutos.

Em um comunicado de imprensa, foi anunciado que a nova máquina supera os concorrentes em eficiência, consumo de energia e outras medidas.

Ela pesa apenas 5,4 kg, tem um poder de hash de 135 KSol / s e, ao renovar sua estrutura de circuito interno, o Bitmain conseguiu aumentar a eficiência de energia em 60%.

Para melhor dissipação de energia, a Bitmain empregou a mais recente tecnologia de moldagem Bare Die para criar um chip TSMC de 12 nm. Melhor ainda, a segurança da mineradora foi levada em consideração e a nova geração do Antminer evita o acúmulo de poeira.

Moedas mineráveis

A Z11 consegue minerar qualquer moeda que seja compatível com o algoritmo de mineração Equihash.

Isso significa que moedas como Zcash, Horizen e Komodo estão na lista da Z11.

É interessante notar que o algoritmo Equihash foi criado para evitar máquinas como a Z11 (ASICS), entretanto com diversas otimizações a equipe da Bitmain teve sucesso em entregar um produto que “em tese” nem deveria existir.

Lucro

Com a nova mineradora e com uma energia de U$$0,10 por KWH, utilizando a dificuldade atual da rede, é possível ter retorno diário de 55 centavos de dólar, ou, U$$3,85 por dia.

É possível que esse retorno sobre investimento diminua ainda mais após a inclusão dessas novas mineradoras na rede.

Quer saber mais sobre como entrar nesse mercado? Ouça nosso podcast sobre o tema: