Desde o início da concepção do Bitcoin, o objetivo central do ativo sempre foi ser um meio de pagamento descentralizado e, para isso, foi criado o modelo de Blockchain que teoricamente permitia que milhares de pessoas verificassem as transações do BTC de forma que esse fosse descentralizado.

Entretanto, à medida que o ativo evoluiu esse modelo não se mostrou eficiente, fato é que, hoje, dois players controlam 45% de todo o poder de validação da rede e 70% do poder de validação da rede está concentrada em um único país.

A somatória desses fatores pode tornar a criptomoeda mais conhecida do mundo mais centralizada do que parece, representando um risco para o longo prazo ao ativo.

Ficou interessado em saber mais? Entre em nossa assinatura e acesse ao estudo semanal completo sobre esse tema.

Agora, está pronto para se atualizar das novidades do mercado essa semana?

Destaque do mercado

100% em apenas uma semana!

Como havíamos comentado na análise exclusiva para assinantes, a Ethereum vem sofrendo com altas taxas de transação, o que forçou o Tether (maior stablecoin da atualidade) a utilizar outras redes que não a da Ethereum, para reduzir o seu custo de transação.

Como resultado, o Tether foi integrado essa semana a OmiseGO, o que causou uma valorização de 100% no ativo em apenas uma semana!

A dica que temos é observar as Blockchain Ecomonies (criptomoedas com a mesma função da Ethereum), pois o mercado possui uma grande demanda por elas.

A dominância se estabilizou!

Assim como os demais indicadores, a dominância de mercado do BTC também se consolidou essa semana (Abaixo dos 60%).

 Isso está ligado ao fato de que todo o mercado está em um momento de retração e como era de se esperar, o Bitcoin foi um dos ativos que menos retraiu (apenas 0,81% contra a média de 5% entre as 10 maiores criptomoedas do mercado).

Mas cuidado, pois, apesar do BTC estar estável tanto em termos de dominância quanto de volume, estamos em um momento irracional de mercado.

Um otimismo não muito positivo.

Já faz duas semanas que o Bitcoin se manteve na zona de ganância extrema, mesmo após a retração semanal de cerca de 1% do ativo após falhar na tentativa de romper os 12.000 USD.

O que deve ser interpretado com cautela pelos investidores, pois os momentos de irracionalidade do mercado são precedidos de grandes correções contrárias! 

Quer saber mais sobre as demais movimentações do mercado?

Então acesse o nosso relatório semanal gratuito. 

*Esse post não representa a opinião do Cointimes e sim do autor do texto.