Se você entrou no mercado de criptomoedas até 2018, eu tenho certeza de que você utilizou ou escutou alguém comentar sobre a Bitmex em algum momento de sua jornada.

Eu mesmo utilizei a plataforma por mais de 1 ano e, assim como você, sofri com os overloads, bugs e com os Liquidations devido à alta alavancagem de algumas de minhas operações.

A maior plataforma de derivativos do mundo!

Esse era o sinônimo do nome Bitmex entre 2018 a 2019 e, para muitos players, a ideia do fim dessa exchange parecia, no mínimo, loucura. Era impossível acreditar que existia um único grande player que não possuísse o risco Bitmex em suas operações.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

O fim dessa era chegou… desde março desse ano a plataforma vem sofrendo com a fuga de usuários e a grande concorrência de plataformas como a Binance e a Coinbase e, agora, o processo movido pelos EUA contra a Exchange pode estar iniciando o fim de mais um gigante do mercado de criptomoedas.

O início do fim

Muitas pessoas me perguntam qual ativo ou empresa foi mais beneficiado(a) com o COVID-19.

Até falamos nossa visão em nosso Instagram sobre isso, mas posso afirmar que uma das empresas que mais foram afetadas pelo COVID-19 foi a Bitmex, principalmente pela queda do mercado em março desse ano.

Isso por que, naquele momento, além de sofrer um ataque DDoS, a plataforma teve um GAP em relação ao mercado de mais de 15%. Esse GAP causou o início da saída dos investidores (mais de 30% do capital custodiado até algumas semanas atrás).

O golpe final

Se não bastasse esse medo devido às falhas causadas no dia 12 de março, a plataforma está sofrendo um processo do DOJ e da CFCT norte-americana por conta de lavagem de dinheiro e irregularidades regulatórias, o que causou o maior outflow da história da plataforma, impactando significativamente a empresa.

Esse impacto fez a plataforma perder, de forma definitiva, o espaço entre as maiores corretoras do mundo e acendeu um alerta vermelho na empresa.

O que podemos aprender com isso?

A pergunta que fica é: “o que podemos esperar a partir disso tudo?”

A resposta é simples: não existem plataformas eternas, o mercado sempre irá evoluir.

Portanto não acredite que só porque você opera em uma plataforma que é considerada a maior do mundo, você automaticamente está seguro e livre de riscos, isso é uma ilusão. Se você quer de fato ser um bom investidor, entender as ferramentas que você utiliza para operar os ativos é mais importante do que qualquer boa análise.

Acredite, a queda da Bitmex era previsível, nenhuma grande exchange irá continuar sem apresentar uma autorregulação e um bom processo de KYC e segurança, pois estamos entrando em uma nova era do mercado de criptoativos, e o fim da Bitmex (dessa era) é mais um sinal disso…

Se quiser saber quais são as Exchanges que recomendamos em questão de segurança e outros critérios, produzimos um vídeo breve sobre o tema. Dê uma olhada!

Por fim, convido você a entrar no Telegram da Cointimes e da Mercurius, para se manter sempre atualizado no mercado.

Até o próximo Estudo.


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!