Vamos ver quais foram as reações dos políticos da base, centrão e da oposição aos protestos de ontem.

Para o líder do PSD na Câmara, um centrão que tende a apoiar Bolsonaro em algumas pautas, os protestos foram inúteis:

A participação popular foi maior que a prevista e bem menor que a esperada pelos organizadores. No meu entender, nem fortalecem nem enfraquecem o governo. Esta segunda-feira tem a cara da última sexta-feira, sem mudanças

O líder do PTB (partido que apoiou Bolsonaro nas eleições) na Câmara tem outra visão, disse que as manifestações podem inclusive atrapalhar a aprovação da Reforma da Previdência, pois elas atacaram Rodrigo Maia:

É engraçado, porque não existe pessoa que esteja mais trabalhando pela Previdência do que o Rodrigo. Essa forma como a coisa é posta vira mais um obstáculo a ser superado, a partir do momento que o próprio presidente incentiva.

Já Paulo Pimenta, líder do PT, parece estar feliz com as manifestações. Para ele Bolsonaro errou novamente:

Ele assume como sua a pauta contra o Congresso, o Rodrigo Maia e o Centrão e fragiliza ainda mais a sua situação

Divisão na direita

Resultado de imagem para mbl x Nando Moura
MBL e Paulo Guedes eram contra os protestos

Além das reações políticas em brasília, as manifestações mostraram a fragilidade da direita brasileira. Grupos conservadores e extremistas atacaram os liberais por não apoiarem as manifestações.

Paulo Guedes, os líderes do PSL e o MBL foram contra os protestos, para esse grupo as manifestações não faziam sentido e poderiam atrapalhar o governo.

Alguns membros do MBL ressaltaram que as manifestações nasceram com um grupo de extrema direita, que pedia intervenção militar e fechamento do Congresso.

As manifestações aconteceram, resta ver qual será a postura do Congresso daqui para frente.

Você acha que as manifestações foram benéficas para o governo Bolsonaro? Ou elas só trouxeram mais instabilidade e dificuldades?

Fonte – O Antagonista